FK Shakhtar 2-0 SC Braga: Olha um avião!

Por Pedro Nuno Sousa Setembro 29, 2016, em Liga Europa

FK Shakhtar 2-0 SC Braga: Olha um avião!

Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Na segunda jornada da fase de grupos da Liga Europa 2016/2017, os bracarenses averbaram a primeira derrota nesta competição. A margem começa a ser reduzida e a obrigatoriedade de vencer é cada vez mais real. Os ucranianos foram superiores e conseguiram finalizar as duas oportunidades que obtiveram durante o encontro. Quanto ao Braga, se tivesse tido alguma oportunidade era bom que soubesse finalizar… Com ou sem elas jogámos muito pouco. As muitas lesões condicionaram a partida para os bracarenses, mas a falta de ideias durante o encontro é visível, não se justificando só com o lote de lesionados. Hoje, houve jogo europeu para o Braga, mas muitos ficaram com a cabeça em casa.

Ao quinto encontro entre Braga e Shakhtar, os minhotos somam mais uma derrota, elevando para cinco as várias pancadas sem resposta… Não é maldição, nem azar. Noutros tempos, na Champions, foi azar. Agora não é. Que é verdade que os ucranianos têm mais milhões, um bom grupo e um bom treinador (os bracarenses bem o sabem), é; que são superiores relativamente às individualidades, também, agora jogando contra dez desde o início da segunda parte, com dois avançados e um meio-campo que no ano anterior foi fundamental, entristece-me ver que nem uma oportunidade de golo conseguimos criar durante noventa minutos. Ate criámos. Mas eu falo de uma coisa a sério.

Fiquei um pouco desiludido com o que o Braga fez hoje. A ausência de jogadas, a falta de eficácia a trocar a bola e a não existência de uma oportunidade passível de golo fizeram-me estar à beira de um ataque de nervos. Sem que haja muito para falar, os ucranianos cedo marcaram num lance com alguma sorte à mistura. Livre para o Shakhtar, a bola ressaltou na defesa do Braga (Olha um avião! Olha a bola!) e de frente para a baliza foi só fuzilar. Um zero e novamente o Braga atrás do prejuízo, como tem sido costume nos últimos jogos… Sem que nada fizéssemos durante quarenta minutos, a parte final ditou algum movimento por parte dos arsenalistas. Jogadas simples e algo imprevisíveis criaram uma comichão ao Shakhtar. Quase, quase a terminar o primeiro tempo, Ricardo Horta caiu na grande área e podia ter sido penálti. Não foi e sinceramente também não era… Valeu pela tentativa de furar e saber cair. Ao intervalo os da casa venciam e Paulo Fonseca já nem sabia com quem estava a jogar. Se seria a equipa que orientou com vários jogadores do ano passado, ou uma outra onde não conhecia ninguém. Provavelmente a segunda parte da ideia parece ser a mais verdadeira. Pois é, Paulo, também foi um Shakhtar atípico, mas pelos vistos um Shakhtar atípico sabe ganhar…

Os segundos quarenta cinco minutos em Lviv chegaram com o resultado ainda por disputar e com onze para cada lado. Mas desde logo passariam a ser onze contra dez. Fred fintou um, dois, (olha um avião!), três e caiu. Baiano intrometeu-se mas não me pareceu ser penálti. Tanto um como outro lance são casos passíveis de grande penalidade. Mas na verdade, não terem sido trouxe mais justiça ao encontro. A meu ver, ambos foram bem ajuizados. Posto isto, esperava-se um Braga pressionante e a carregar o adversário. Pois, mas nem tudo o que parece é e num outro lance de bola parada (Olha um avião! Olha a bola!) Golo para o Shakhtar. Dois zero e o jogo estava complicado para o Braga. A jogar contra dez mas com pouca crença no resultado não vamos lá. Não fosse a grande exibição de Artur Jorge que se estreou na Europa e também de Rosic, o resultado poderia ter sido pior. Até final, o Braga tentou segurar a bola e construir a partir de trás. Não conseguiu e o Shakhtar em contra-ataque criava algum perigo. Só faltava mesmo Marafona tremer. (Olha um avião!) e quase era o terceiro do Shakhtar.

Terminou o jogo na Ucrânia com uma derrota para o Braga. Temos muito trabalho pela frente! Vamos lá correr e começar a disputar os jogos, que esta época parece ser jogo sim jogo não… Não pode ser. Vamos lá Braga!

Da próxima vez, gostava de dizer ao Paulo Fonseca porque é que ele não deveria ter saído. (Olha nós no avião!) Xii… o Paulo Fonseca ficou em terra…

Anterior1 de 3Próximo
pedro nuno sousa
O Pedro tem 22 anos, é arqueólogo de formação e jornalista desportivo por inspiração. Teve oportunidade de praticar vários desportos, o que proporcionou esta paixão. Frequenta o mestrado em História e é minhoto. Gosta muito dos seus amigos e por isso tenta preservá-los. Também gosta de teatro e é ator amador. Frequentou formações no 'Cenjor' e no 'Palavras Ditas' porque gosta de enriquecer a vida profissional. Um dia espera ser relator de futebol.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Pedro Nuno Sousa Setembro 29, 2016, em Liga Europa

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

22/02/2016

Nuno Raimundo

Redator

Anthony Davis

O MVP do All-Star Game foi para a "estrela da casa" pela primeira vez desde Kobe em 2011. O PF/C "Unibrow" bateu alguns recordes nessa noite, sendo que o maior destaque vai para os 52 pontos, recorde nestes jogos.

FC Barcelona

Goleados pelo PSG e poderão sair da Champions mais cedo do que o previsto. Emery fez jus ao que lhe é reconhecido e a equipa espanhola nunca conseguiu contrariar o excelente futebol da equipa francesa.

BnR Podcast: Padel (09/02/2017)

Para ouvires mais programas, basta acederes a esta página.