Fellaini: Como se livrar do peso de substituir tanto milhão?

Por Diogo Fresco Outubro 5, 2017, em Liga Inglesa

Fellaini: Como se livrar do peso de substituir tanto milhão?

Cabeçalho Liga InglesaHá jogadores de todos os jeitos e feitios. Podemos identificar tanta diversidade, quer física, quer técnica, mesmo com escolas de formação que tentam racionalizar a forma de cada um jogar a bola. Existem jogadores que chegam ao clube que apoiamos, podendo corresponder, não corresponder, superar, ou ficando muito aquém das nossas expetativas individuais.

André Gomes é um caso muito peculiar. Grande investimento, titular muitas vezes na nossa seleção, mas no Barcelona tem tido, aparentemente, muitos problemas. No ano passado deixou a desejar, mas como apreciador do que mostrou no Valência, esperava que entrasse com tudo para esta temporada. Que se abstraísse de toda a pressão em seu torno, que se libertasse. Pelos vistos, continua a jogar muito pouco.

Um caso diferente, mas semelhante, é o de Fellaini. No Manchester United, os adeptos não engraçam muito com ele. Mesmo estando a ser bastante competente e interventivo no jogo da equipa esta época. A razão que aponto, a que me parece mais plausível, é o desempenho tido com Moyes e Van Gaal. Com esses treinadores, não se viu o médio centro em que muita gente tinha os olhos postos, quando atuava no Everton. Aquele jogador um tanto ortodoxo na maneira de jogar, mas um médio muito eficaz. Bem, poucos jogadores sobressaíram com esses dois técnicos, mas não digo que a culpa fora deles. Mas dá que pensar.

Mourinho gosta de Fellaini. A forma como o coloca de início, mesmo contando com a contestação de muitos aficionados do Man. United, e principalmente a maneira como lhe corresponde. O belga tem palavra. É bem-agradecido, tem contribuído sabem como? Ao fazer com que nem se pense em Pogba. Se os Red Devils andassem a ter maus resultados enquanto Pogba está lesionado, que culpado iriam, automaticamente, apontar?

Mas talvez ainda possa melhorar um pouco. Vejamos, Fellaini, não é propriamente box-to-box. Pogba é muito forte nesse aspeto. Tem uma resistência fenomenal, e um espírito bem característico de entrega e desequilíbrio. O último, um tanto estranho num 8. Vemos poucos jogadores com o perfil de Pogba a jogar nessa posição. Isto em termos de habilidade com a bola, visto que em Pogba, tanto vejo um atacante, como um médio, como um defesa! Tudo junto resulta num dos melhores médios centro da atualidade. Mas Fellaini, em termos de fisionomia, não foge muito à de Pogba. Fellaini, mais franzino, menos tecnicista, menos espetacular, menos explosivo, menos forte fisicamente, no final de contas. Mas também é agressivo, no bom sentido (por vezes), qualidade muito apreciada pelo Special One.

Confesso que não apreciava muito o seu estilo de jogo nos anos anteriores ao serviço do United. Mas sejamos sinceros, o nível do onze não era o mais indicado para receber notoriedade. Ainda para mais na sua posição. Lembro-me bem da lacuna principal do seu clube: com Moyes (e Giggs, no final), via uma defesa desgovernada. Um meio campo sem referências. Um Cleverley um pouco esforçado, mas insuficiente, e um Kagawa mal adaptado não ajudaram. Fellaini também não se destacou. Um estilo de jogo preso, pelos menos menos fluído do que da altura de CR7. Talvez faltassem referências individuais que tanto habituaram os adeptos. Aquele United era como uma das demais equipas da Premier: umas vezes bom, outras vezes mau, e outras assim assim. Ou seja, sem a consistência natural de um campeão.

Van Gaal parecia ser um treinador à altura. E eu continuo a achar que sim, mesmo depois de tudo o que se sucedeu. Aprecio muito o seu trabalho, não se trata de uma tentativa de o livrar de culpas, porém que chegou num momento muito difícil não é mentira nenhuma. Só outro Sir Alex Ferguson poderia consertar tal situação. É por isso que o próximo a ter sucesso será José Mourinho. O próximo treinador a contar com Sir, antecedendo o seu nome próprio, num futuro bem próximo. Afinal, já tem um estatuto ímpar, e como sabem, o seu caráter faz com que os jogadores sintam a necessidade de deixar tudo em campo por ele Depois da longa era deixada pelo escocês, talvez a crise que se assistiu foi natural. Faz parte do ciclo do sucesso. Não sei, afinal, parecia estranho ver o United descer tanto de nível, apenas por perder o treinador. Mas, bem, 27 anos não são 27 meses.

Fonte: Manchester United FC

Fonte: Manchester United FC

Mas voltando ao assunto principal, em que me debruço, Fellaini nesse ano com Van Gaal já contou com companheiros no meio campo de uma qualidade superior: Ander Herrera revelou-se, minimamente, competente, ao passo que Juan Mata se revelou uma excelente opção. Dispensado pelo seu atual líder, em tempos de Chelsea, o jogador espanhol está como um peixe na água neste United. Sou um fã confesso, quer do seu estilo de jogo, quer da sua personalidade em campo. Muito bom jogador. Fellaini já não caminha para os considerados anos áureos da carreira futebolística, mas, há que ser justo, está-se a revelar uma boa opção. Mas bem, jogar com Matic nas redondezas deve ser bem bom. É que faz sempre dobra, está sempre na área de ação. Este sérvio é o verdadeiro polvo. Pogba pode recuperar até chegar ao 100% de condição física. Espero é que o cabeludo mantenha este nível nos jogos de maior intensidade, mesmo que qualquer jogo de Premier, só por si só, seja intenso.

Fellaini não é, assumidamente, igual ou melhor do que Paul Pogba. Contudo, tem o seu valor e deveria ser respeitado pelos adeptos do clube que representa. Mourinho, dos melhores a entender este jogo, um estratega nato, não o coloca em campo em vão, por obra do acaso. Se ele não achasse que poderia constar como uma mais valia, teria, certamente, o dado como transferível à direção do emblema inglês. Como todos sabem, à imagem do que diz a Palavra de Deus, José Mourinho confia no seu valor, e lhe terá dito, somente: Esforça-te, e eu te ajudarei. Está a dar frutos a sua palavra.

 

Foto de Capa: Daily Star

Diogo Fresco
Fã de um futebol que, julga, não voltará a ver, interessa-se por praticamente tudo o que envolve este desporto, dando larga preferência ao que ocorre dentro das quatro linhas. Vibra bastante com a Seleção Portuguesa de Futebol.                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Diogo Fresco Outubro 5, 2017, em Liga Inglesa

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

23/10/2017

Eduardo Nunes

Redator

Miguel Oliveira

É impossível não destacar o feito do piloto da KTM, que se estreou a vencer neste fim-de-semana em Moto 2, no GP Austrália.

Manchester United FC

O clube orientado por José Mourinho fez um jogo terrível no terreno do Huddersfield e acabou derrotado por 2-1, num jogo onde os red devils mereceram claramente a derrota.