‘HurryKane’

Por Rafael Simões Março 10, 2017, em Liga Inglesa

‘HurryKane’

Cabeçalho Liga Inglesa

“Um furacão é um vento de força extraordinária (chegando a alcançar 120 km/hora) que forma um turbilhão e que gira em grandes círculos, com a duração de dois a três dias e cujos efeitos são devastadores. O furacão costuma ter origem nas zonas tropicais e, à medida que avança, começa a expandir o seu diâmetro”.

Em Londres, mais propriamente em White Hart Lane, há um furacão que não dura há dois, três dias, mas sim há dois, três anos.

Harry Kane é hoje um dos melhores avançados do futebol inglês e europeu. Depois de várias épocas de sucessivos empréstimos a várias equipas, o jogador formado no Tottenham aproveitou a intermitência de Soldado e Adebayor e afirmou-se de forma surpreendente nos Spurs na época de 2014/2015. O internacional inglês  apareceu quase na forma de um furacão e permanece na ribalta do futebol até aos dias hoje.

A verdade é que internacional inglês evolui a cada dia que passa. Naquela temporada de estreia, Kane demonstrou ser um finalizador nato com uma grande compleição física, mas hoje o seu jogo é elevado a outro nível.

Fruto também do futebol que o Tottenham de Pochettino pratica – um estilo de jogo muito móvel e apoiado –, o jovem inglês é cada vez mais um jogador completo e de equipa. É frequente vermos Kane a baixar no terreno para vir pegar no jogo, a descair nas alas para abrir espaço no meio para Dele Alli ou Eriksen ou a ser o primeiro defesa da equipa.

 

Harry Kane está em grande momento de forma Fonte: Tottenham

Harry Kane está em grande momento de forma
Fonte: Tottenham

Ainda no último jogo da equipa, perante o Everton, o primeiro golo do avançado – que lhe permitiu isolar-se na liderança dos melhores marcadores da Premier League – é um claro exemplo da versatilidade do seu jogo. Kane recuou quase até à linha do meio-campo, virou-se de frente para o jogo, e perante o espaço que lhe foi concedido, foi avançando com a bola e acabou por rematar para o golo a cerca de 30 metros da baliza, enquanto Dele Alli ocupava  os seus supostos espaços no terreno de jogo.

Harry Kane já não um mero número ‘9’ promissor. É um 9,5 completo, adulto e que alia um excelente faro para o golo, uma grande capacidade de desempenhar várias funções no ataque e ser aquilo que o Tottenham de Pochettino precisa para jogar um futebol tão versátil e tão rotativo.

Veremos se o inglês ajuda o clube onde foi formado a alcançar o tão desejado título de campeão inglês ou se cede à sedução de algum “tubarão” europeu – não faltam interessados no seu concurso.

Uma coisa é certa: em qualquer lado, o furacão “HurryKane” fará estragos.

Foto de capa: Tottenham Hotspur

rafael-simoes
Adepto de bom futebol, adora o jogo desde que se lembra de ser gente. Estudante de Comunicação Social, é capaz de passar horas a fio a devorar futebol, considerando-se um romântico do desporto rei. Recusa-se a discutir arbitragens e simpatiza com o Liverpool, muito por culpa da lenda do clube, Steven Gerrard. Espera um dia ser jornalista desportivo e olha para o futebol como uma arte que embeleza a vida.                                                                                                                                                 O Rafael escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Rafael Simões Março 10, 2017, em Liga Inglesa

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

17/12/2017

André Conde

Diretor-Adjunto

Pep Guardiola

Equipa à sua imagem, futebol de grande qualidade e domínio na Premier League. No meio dos tubarões da Liga Inglesa, Pep Guardiola está a mostrar o porquê de ser o melhor treinador do mundo.

Rui Vitória

Depois da Champions, a Taça de Portugal. Uma equipa sem ideias, perdida em campo e um discurso completamente fora da realidade. O tempo do treinador no SL Benfica parece ter terminado.