Manchester City F.C. 2-2 Tottenham : “Es el fútbol…”

Por Jorge Fernandes Janeiro 21, 2017, em Liga Inglesa

Manchester City F.C. 2-2 Tottenham : “Es el fútbol…”

Cabeçalho Liga Inglesa

Perdoe-me, caro leitor, por recorrer a língua diferente, mas aqui, a mensagem é clara, perceptível e universal. Os dois treinadores também apelam a uma visita, pequena que seja, ao castelhano.

Quem acompanhava o jogo pode-se ter identificado perfeitamente com as palavras do comentador espanhol depois do golo do empate do Tottenham. Não por se ter assistido a um grande escândalo – é claro que a infeficácia do City poderia ser sempre materializada pelos spurs – mas antes, por se ter assistido a um empate que, naquele momento, era de todo improvável.

O Tottenham, habituado a ter o domínio dos encontros, foi obrigado neste jogo a uma postura mais recatada. Jogando com 5 defesas – Dier começou por ser central –, a equipa de Pochettino preocupava-se, sobretudo, por ter uma boa organização defensiva. O City, jogando com uma formação atacante – a fórmula Silva e De Bruyne no meio voltou a ser escolhida -, ia assumindo as despesas do encontro, jogando um futebol objectivo e vertical. Nessa verticalidade destaque-se a visão de De Bruyne, os movimentos sem bola de Aguero e as acelerações de Sterling. Estas três vertentes criaram muitos problemas no primeiro tempo e o nulo, ao intervalo, era simpático para os spurs.

No segundo tempo em pouco mais de quatro minutos, as coisas mudaram por completo. Novamente aproveitando a inspiração de Sterling e De Bruyne – pelo menos, inspiração momentânea -, o City atingiu uma vantagem de dois golos com uma…desinspiração total de Lloris. A reação, não sendo forte, foi efectiva. Son, que tinha entrado ao intervalo, deu mais presença ofensiva à equipa e os spurs beneficiaram com isso. O golo De Alli – grande temporada até em termos de concretização – foi o aviso. O City continuou a controlar o jogo mas sentia-se que o Totenham, num lance de maior ou menor…inspiração, poderia chegar ao empate.

Eis que chega os minutos 76 e 77. Sterling, lançado em velocidade por…De Bruyne sofre penalty e não consegue chegar ao golo. Na jogada seguinte, Son, beneficiando de um adiantamento de Kane – grande assistência – fez o golo do empate. Em Portuga seria um Carnaval. Em Inglaterra continuou-se a lutar até ao fim. Gabriel Jesus esteve perto de oferecer os três pontos. Não conseguiu. “Es el fútbol…”

Foto de capa: Tottenham

jorge-fernandes
O futebol acompanhou-o desde sempre. Do amor ao Benfica, às conquistas europeias do Porto, passando pelas desilusões dos galácticos do real Madrid. A década continuou e o bichinho do jornalismo surgiu. Daí até chegarmos ao jornalismo desportivo foi um instante Benfiquista de alma e coração, pretende fazer o que mais gosta: escrever e falar sobre futebol. Com a certeza de que futebol é um desporto e ao mesmo tempo a metáfora perfeita da vida.                                                                                                                                                 O Jorge não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Pages: 1 2 3

Por Jorge Fernandes Janeiro 21, 2017, em Liga Inglesa

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

17/12/2017

André Conde

Diretor-Adjunto

Pep Guardiola

Equipa à sua imagem, futebol de grande qualidade e domínio na Premier League. No meio dos tubarões da Liga Inglesa, Pep Guardiola está a mostrar o porquê de ser o melhor treinador do mundo.

Rui Vitória

Depois da Champions, a Taça de Portugal. Uma equipa sem ideias, perdida em campo e um discurso completamente fora da realidade. O tempo do treinador no SL Benfica parece ter terminado.