Austrália 2-3 Alemanha: Alemães não impressionam na estreia

Por Vasco Moreira Junho 19, 2017, em Taça das Confederações

Austrália 2-3 Alemanha: Alemães não impressionam na estreia

Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Internacional

A Austrália não contava com o capitão Jedinak, de fora por lesão e apresentou-se com uma defesa a três e com Juric sozinho na frente de ataque. Na Alemanha era o Sané que não podia contribuir, também lesionado. Draxler era o mais experiente, apesar das apenas 30 internacionalizações.

A bola rolava há 4 minutos quando, depois de uma boa jogada de aceleração pela direita de Julian Brandt, Stindl finalizou o cruzamento atrasado do jovem alemão e abriu o marcador. A seleção australiana voltou a não aguentar muito tempo, já com o Brasil haviam sofrido golo no primeiro minuto.

Os australianos tentavam sair curto e jogar apoiado, batendo apenas quando obrigados pela pressão alemã. Ainda assim não passavam o meio-campo e a Alemanha ia controlando o jogo. Aos 15’ Wagner ficou muito próximo do 2-0 e aos 20’ foi Brandt quem meteu Matt Ryan à prova depois de um excelente passe de Goretzka, dois lances pelo lado direito. Ryan voltou a ter trabalho aos 26’ num bom remate colocado, novamente por intermédio de Brandt.

Aos 36’ minutos um livre lateral resultou no primeiro lance de perigo dos australianos, Sainsbury apareceu sem qualquer marcação, mas falhou o cabeceamento em frente a Leno. Não aproveitaram a primeira oferta, mas aproveitaram a segunda, aos 41’ Rogic recebeu sozinho no meio campo adversário, rematou primeiro contra um opositor, deixando Leno fora do lance, e depois para o fundo das redes. Clara falta de marcação e relaxamento por parte dos germânicos.

Apenas um minuto depois, a Alemanha acelerou e Goretzka só foi parado em falta, dentro da grande área. Chamado a bater, o capitão Draxler enganou Ryan e voltou a deixar os seus em vantagem, no último lance relevante do primeiro tempo.

Momento do penalty que deu origem ao segundo golo da Alemanha Fonte: FIFA

Momento do penalty que deu origem ao segundo golo da Alemanha
Fonte: FIFA

A segunda parte começou praticamente com uma grande bola de Kimmich, novamente a explorar a direita do ataque, para Goretzka que não desperdiçou e fez o 3-1. Os pupilos de Low pensaram que estava feito, voltaram a relaxar e permitiram um bom lance individual de Rogic que teve de ser parado em falta à entrada da grande área. Na sequência do livre, Leno deu uma autêntica fífia e Juric reduziu facilmente para 3-2, estavam decorridos 54’ minutos de jogo.

A seleção australiana pressionava mais alto e a Alemanha tinha mais dificuldade em chegar à frente. Chegaram as primeiras alterações, primeiro Low trocou Bandt por Suele, passando a utilizar uma defesa a 3 e do outro lado foi Rogic, elemento mais esclarecido do lado australiano a dar lugar a Troisi.

A Alemanha tinha neste momento Werner – tinha substituído Wagner – sozinho na frente de ataque, mas mesmo sozinho, ganhou uma bola já na grande área, driblou um adversário e enviou ao poste num grande lance individual. Até final destaca-se um grande domínio de Juric, que trabalhou bem e deu a Kruse, mas o remate deste saiu fácil para Leno e a entrada de Tim Cahill.

Low garantiu a centésima vitória ao serviço da seleção, mas não tem grandes motivos para sorrir. Os seus jogadores relaxaram demasiado e estiveram muito abaixo do exigido no segundo tempo, perante uma Austrália muito limitada.

Foto de Capa: Mirror

Anterior1 de 3Próximo
Vasco Moreira
Aos 9 meses disse "vovó", aos 3 anos já andava de bicicleta sem rodinhas e aos 8 anos deu os primeiros chutos mais a sério numa bola, no entanto a paixão pelo futebol surgiu antes de tudo isso, no dia em que nasceu. É adepto de uma boa discussão sobre futebol, viciado em FM e estudante de Comunicação Social.                                                                                                                                                 O Vasco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Vasco Moreira Junho 19, 2017, em Taça das Confederações

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

19/06/2017

Marta Reis

Redatora Sporting CP

André Villas-Boas

O treinador português não se mostrou indiferente à tragédia de Pedrogão Grande e, mesmo a milhares de quilómetros, doou uma verba considerável para as vítimas do incêndio.

Hóquei Português

Depois de ter rebentado o escândalo no futebol, as críticas às arbitragens não abonam a favor da boa imagem que estava a ser construída pela modalidade.