A marcar desde 1904

Por Gonçalo Martinho Abril 8, 2014, em SL Benfica

A marcar desde 1904

lanternavermelha

É complicado ganhar sempre, é complicado marcar sempre, mas a verdade é que o Maior já não sabe o que é ficar em branco para o campeonato desde o 1-0 em Alvalade em Abril de 2012.

Cheia de fanfarronice esta primeira frase, dizem uns. Mesmo à ‘lampião’, dizem outros, talvez ainda a contar pontos para a liderança. Mas não, amigos. É apenas uma frase cheia de verdade. Uma constatação, uma feliz constatação. Que não é para todos.

Este Benfica merece êxitos, nós merecemos celebrar, sorrir, beber – mesmo à lampião, afinal toda a gente sabe que Benfiquista é bêbedo -, festejar vitórias e conquistar títulos. Ninguém merece mais do que o Benfica este ano.

Podem tentar camuflar chamando-lhe o ano do Eusébio, relativizando a superioridade encarnada, até porque isso é sempre feito quando o Glorioso é superior. Um discurso inflamado e fanfarrão da minha parte? Não, simplesmente há coisas que cansam. Como se diz agora por aí, basta. Sei que custa admitir a supremacia de uma equipa em relação às demais. Eu já nem peço isso, peço apenas que não desvalorizem a grande época do meu Benfica, do nosso Benfica.

Este ano é para Eusébio, mas é simultaneamente muito mais do que isso Fonte: EPA (Inácio Rosa)

Este ano é para Eusébio, mas é simultaneamente muito mais do que isso
Fonte: EPA (Inácio Rosa)

Sim, também sei que ainda não ganhámos nada. Mas eu também não estou a festejar nada. Sim, eu sei que era lindo acabar tudo mal, de preferência aos 92 minutos de cada jogo que falta até ao final da época. Mas quero acreditar que ‘um raio não cai duas vezes no mesmo sítio’. Até porque seria muito injusto.

Este ano o Benfica tem menos nota artística, existem menos golos para festejar, a equipa apresenta um futebol mais contido em relação a anos anteriores; mas existe um foco claro no campeonato, existe uma gestão mais bem conseguida do plantel, existe um futebol mais coeso e, acima de tudo, parece-me existir outra mentalidade por parte dos jogadores. E isso agrada-me. Eu gosto de golos, adoro ver magia a acontecer no relvado, mas gosto muito mais de ganhar. Sou muito mais feliz a vencer.

Não sei se já disse, mas o Maior não fica em branco para o campeonato desde o 1-0 em Alvalade em Abril de 2012. Isto revela consistência e qualidade. Revela trabalho. E é isso que eu peço ao senhor Jorge e aos seus pupilos. Consistência até ao fim, qualidade nas exibições e muito trabalho. Eu mereço estar onde todos os Benfiquistas querem estar, eu mereço estar lá à espera da equipa, com os meus amigos, feliz, a cantar e a saltar. Eu mereço viver isso e tenho saudades. Como se diz no mundo do futebol: cabeça, equipa! Cabeça!

goncalo-martinho

Gonçalo Martinho

Apoia o Sport Lisboa e Benfica desde que nasceu. Adora o clube, tudo o que o envolve, mas não é cego e muito menos vê só vermelho! Para ele, o Cristiano Ronaldo é o jogador mais completo do mundo, a formação do Benfica devia render mais e Portugal caminha a Passos largos para o abismo.                                                                                                                                                 O Gonçalo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
goncalo-martinho

Últimos Artigos por Gonçalo Martinho (ver todos)

Comentários

Por Gonçalo Martinho Abril 8, 2014, em SL Benfica

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

19/11/2017

Francisco Sampaio

Redator

Francisca Jorge e Miguel Oliveira

A tenista de 17 anos tornou-se campeã nacional absoluta na vertente de singulares e de pares; o motociclista, aos 22 anos, venceu as últimas três provas do Mundial de Moto 2.

Seleção Italiana

60 anos depois a Itália está fora de um Campeonato Mundial de Futebol. Gian Piero Ventura tomou opções duvidosas e foi afastado do cargo de selecionador. O mundo do futebol chorou com Gianluigi Buffon.