Este Sábado é diferente

Por Francisco Vinagre Novembro 29, 2014, em SL Benfica

Este Sábado é diferente

coraçãoencarnado

E lá chegou o tão esperado Sábado, de mãos dadas com o “Coração Encarnado”. Mas este dia é diferente dos outros, quase não me apetece escrever. Se não fosse por vocês, juro que não escrevia. Não, não é por ter dois exames para a semana que não me apetece escrever, e também não é por ser sábado: é porque estou fora da Europa.

Até me custa dizer isto. Sei que muitos de vocês já esqueceram ou ultrapassaram e admiro-vos por isso. Mas eu não consigo. Mesmo. As noites ficam mais escuras e a minha almofada continua fria… Dou voltas e mais voltas e não consigo aceitar que a Europa não nos pertença. Nós, o clube com mais sócios do mundo (só para deitar mais achas para a fogueira) estamos fora da competição dos melhores. É verdade que esta realidade não tem sido diferente da dos últimos anos, mas pelo menos sempre havia a Liga Europa para nos alegrar a Quinta-Feira. Agora nada. E eu, que todos os anos acredito que vamos lá estar… Só de ouvir aquele hino da Liga dos Campeões com o cachecol ao pescoço fico logo com arrepios. O sonho morreu, e foi o Jesus que mo tirou.

Vamos lá analisar isto então: apesar de concordar que o plantel é mais fraco que no ano passado, não aceito isso como desculpa para esta eliminação na quinta jornada (volto a repetir, quinta jornada!). Tenho ouvido por aí que o grupo “isto” e “aquilo”: pois, na minha opinião este grupo era complicado, visto que não existia nenhum “tubarão”, mas este Benfica tinha todas as condições para o passar (sim, discordo de todos vocês que dizem que o Zenit é uma equipa forte). Ui, por falar em Zenit: dois jogos, zero pontos. Isto é inaceitável. É verdade que o jogo na Luz correu mal, mas foi por nossa responsabilidade (aquele início de jogo não cabe na cabeça de ninguém). Mais, aquela exibição na Alemanha com o Leverkusen traz-me pesadelos infinitos. Porque é que temos de ser assim humilhados lá fora?!

Jorge Jesus em destaque na última partida dos encarnados Fonte: Facebook do Sport Lisboa e Benfica

Jorge Jesus em destaque na última partida dos encarnados
Fonte: Facebook do Sport Lisboa e Benfica

E agora, para mim, a principal razão desta desgraça fora de portas: Jorge Jesus. Penso que este ano não há desculpa para esta miséria de exibições que foi o Benfica europeu. Apesar de todas as limitações que este plantel tem, também Jesus foi limitado no plano europeu: não soube dar vida àquele meio-campo e teve cinco jogos para o perceber. A verdade é que, no plano táctico, o meu treinador tem mostrado pouca capacidade de se adaptar às condições da competição/adversários. E, uma vez que falamos de um erro que se tem prolongado ao longo das épocas, não encontro justificação para ele. Aquela partida na Rússia pedia uma primeira-parte muito mais intensa, um golo quando fomos superiores e um treinador diferente. No próximo ano, sei que vou voltar a acreditar que vamos ter sucesso na Europa, em especial na Liga dos Campeões. Apesar de tudo, espero muito que cá estejas para me dar essa alegria, Jorge. Mas, por favor, aprende com os erros e pensa naquilo que tens feito – às vezes acho mesmo que precisas de parar, enquadrar-te no ambiente que te envolve e pensar (aquela substituição nem no FM te dava os três pontos).

Chega de conversa aborrecida. O que é que a noite de quarta-feira mudou? Bem, para além do óbvio não mudou nada. Prometo que para a semana já não me vou lembrar do que aconteceu e quase aposto que o meu sorriso de líder vai cá estar. Vamos ultrapassar o sucedido, abraçarmo-nos como se estivéssemos no estádio a ver um golo do Talisca, e puxar aqueles rapazes para cima (bem sei que a frase não faz muito sentido, até porque eles mais para cima já não podem ir). Que a liderança continue pela Luz. Que todos nós nos mantenhamos juntos. Que o sorriso de líder continue bem presente. Que vocês continuem a ler os meus textos. Que no fim do ano o meu sorriso de líder tenha o tamanho dos 235 mil sócios. E que o bi-campeonato seja nosso. É tudo o que quero.

Aproveito para me despedir e para desejar que amanhã sejamos capazes de trazer os três pontos. Não parem de gritar e mais importante que tudo: não parem de acreditar. Hoje vou dormir descansado, porque amanhã joga O Maior de Portugal e do Mundo. Que bom que é ver-te a jogar, Benfica, não pares de me encantar nunca.

Um caloroso abraço, e que o “Coração Encarnado” vos aqueça o corpo.

francisco vinagre
O Francisco é um emigrante mas não é por isso que sente menos o seu Benfica. Contou-nos que só pára de gritar com as paredes do seu quarto madrileno quando as palavras chegam ao Estádio da Luz. Desde 1991 que o seu coração é encarnado, por fora e por dentro. Recusa-se a perder um jogo e sabe os números dos jogadores de trás para a frente! Só tem saudades do seu Eusébio e de vez em quando mete-se no avião para cheirar a relva da Luz.                                                                                                                                                 O Francisco não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
francisco vinagre

Últimos Artigos por Francisco Vinagre (ver todos)

Comentários

Por Francisco Vinagre Novembro 29, 2014, em SL Benfica

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

22/03/2017

Joana Libertador

Redatora

AS Mónaco

Além do notável campeonato que tem vindo a realizar, a equipa de Leonardo Jardim conseguiu a reviravolta na segunda mão, no jogo da Liga dos Campeões contra o Manchester City, quando vinha de uma derrota por 5-3.

FC Porto

Com a possibilidade de passar para a liderança do campeonato, já sabendo o resultado do seu principal adversário deixou escapar o primeiro lugar ao empatar em casa com o Vitória FC.