Jogadores que Não Admiro #1 – Ola John

Por André Albuquerque Agosto 25, 2014, em SL Benfica

Jogadores que Não Admiro #1 – Ola John

cabeçalho benfica

Para os leitores e conhecedores regulares deste portal de opinião desportiva presumo que, à partida, este artigo seja um espanto, visto que poucos foram os textos, ou nenhuns, que foram feitos única e exclusivamente para mostrar um certo desagrado em relação a um determinado jogador.

No entanto, antes de começar a apontar os defeitos que me fazem sentir um arrepio na espinha de cada vez que este jogador entra em campo, irei primeiro fazer uma breve contextualização sobre de onde apareceu este desprazer por Ola John.

Corria a segunda quinzena do mês de Agosto de 2011, e o Benfica jogava contra o Twente, clube que tinha acabado na segunda posição do campeonato holandês, ficando atrás do campeão Ajax por apenas dois pontos. Na primeira mão, jogada na Holanda, o resultado ficou em 2-2, num jogo que na altura me tinha deixado boas indicações principalmente por parte de um reforço, o irreverente Nolito. Contudo, houve um jogador que me deixou bastante intrigado. Um jogador que entrou a meio da segunda parte e que, segundo os comentadores, tinha apenas 18 anos e jogava no Twente já há largos anos. A certa altura, o jogador pegou no esférico e, feito flecha, ultrapassou tudo e todos, fazendo um cruzamento que viria a ser aproveitado por Bryan Ruiz, que marcava então o golo que iria garantir o empate. Nesse jogo, Ola John foi para mim uma das estrelas da equipa, porque entrou e dinamizou o ataque do Twente. Não esquecendo também que quem o defendia era Maxi Pereira.

Na segunda mão, aconteceu o mesmo. O jogo corria, e Ola John entrou na segunda parte, com um estilo muito gingão e baseado na sua velocidade e nas fintas de corpo. O extremo, nascido na Libéria, de pouco tempo precisou para, mais uma vez, trocar as voltas a Maxi Pereira e cruzar para um golo de cabeça de Bryan Ruiz. O Benfica acabaria por vencer nas duas mãos e, como tal, passaria para a fase de grupos da Champions.

Quando estava no Twente, Ola John era considerado uma das maiores promessas do futebol holandês Fonte: Sportinveste Multimédia

Quando estava no Twente, Ola John era considerado uma das maiores promessas do futebol holandês
Fonte: Sportinveste Multimédia

Recordo-me de que, passada uma época, começaram rumores de que aquele jogador, que na altura tinha retirado de uma forma muito bruta os rins a Maxi Pereira, interessava ao Benfica. Enquanto adepto, lembro-me de que comecei a ficar extremamente exaltado com a possibilidade de ter aquele atleta que aparentava ter tanto potencial.

Pouco tempo depois foi apresentado, tendo sido comprado por, teoricamente, nove milhões de euros. Sinceramente, não esperava um investimento tão avolumado, o que me deixou (ainda mais) intrigado. Se Ola John, então com 19 anos, já tinha este valor, daí a pouco tempo, nas mãos de Jorge Jesus, ninguém saberia quanto iria ele valer passado um ou dois anos?

Bem, como podem reparar, vendo deste prisma, até parece que admiro o número 15 do Benfica. Não estão é a ser contadas as inúmeras oportunidades que Ola John teve desde que chegou. Nem as inúmeras asneiras que já fez. Pode argumentar-se que é um jogador novo e que está na idade de as fazer. Porém, nada me tira da cabeça que o número 15 deve ser dos atletas que já vi que menos se esforçam em campo.

Na Supertaça Cândido de Oliveira, vi Ola John ter o corredor completamente vazio para poder ligar o turbo, como fez diante o Benfica uns anos antes. No entanto, ele limitava-se a parar e abrandar o jogo. Corria uns metros, fazia umas fintas de corpo, umas simulações, lá andava uns metros, contudo o esférico acabava sempre por ir parar para o Rio Ave.

Sinceramente, pensei que pudesse ser só daquele jogo, mas comecei a relembrar-me da época de estreia dele, em que fazia sempre a mesma coisa. Em vez de correr, temporizava no flanco e esperava que o lateral subisse para, quase sempre, não lhe passar a bola e se perder em fintas.

Ola John continua a ser um jogador com um potencial tremendo, no entanto, com as suas prestações, não irá crescer muito mais… Espero estar enganado Fonte: Luís Manuel Neves

Ola John continua a ser um jogador com um potencial tremendo, no entanto, com as suas prestações, não irá crescer muito mais… Espero estar enganado
Fonte: Luís Manuel Neves

O que me irrita solenemente é que Ola John tem, de facto, muito talento. Ola John tem, indiscutivelmente, muita qualidade individual, quando empenhado. Ola John, quando está num sprint, é, inequivocamente, capaz de ultrapassar quase todos os jogadores da Liga portuguesa, porque é realmente extremamente ágil e rápido. No entanto, o internacional holandês insiste em, jogo após jogo, não demonstrar essas qualidades que fizeram o Benfica desembolsar uma quantia avolumada, isto considerando o campeonato português e a situação económica nacional.

Não estou com este artigo a afirmar que o atleta perdeu as qualidades ou que se calhar nunca as teve. Estou a referir simplesmente que, de acordo com o que o número 15 encarnado já demonstrou, não valeu o esforço financeiro, de todo. E todo o hype à volta dele foi completamente escusado e exagerado.

Actualmente, posso afirmar, sem me arrepender, que não admiro nada Ola John. Aliás, o extremo benfiquista é dos jogadores que mais desagradado me deixam quando entram em campo. É o atleta que mais confusão e, passo a hipérbole, angústia me traz quando o vejo a aquecer para entrar em campo.

Espero, muito honestamente, que este artigo daqui a uns meses esteja desactualizado e que porventura me venha a arrepender de o ter escrito.

andré albuquerque

André Albuquerque

O André já fez natação, futebol, futsal, basquetebol, judo, karate, jiu-jitsu brasileiro, ténis de mesa. No entanto, não sabe fazer nada sem ser ver os jogos da NBA e do seu Benfica!                                                                                                                                                 O André não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por André Albuquerque Agosto 25, 2014, em SL Benfica

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

17/09/2017

João Neves

Redator

Pep Guardiola

O técnico espanhol está a deslumbrar na Premier League com uma equipa recheada de estrelas. Esta semana atropelou o Watford de Marco Silva por 6-0 e é um dos favoritos a levantar o titulo no final da época.

Bruno Varela

As razões são óbvias com o segundo golo sofrido, no Bessa, a deitar fora 3 pontos importantes. Precisa ainda muito de crescer para ganhar a titularidade no Benfica.