Somos quase 10 milhões

Por João Santos Janeiro 11, 2017, em SL Benfica

Somos quase 10 milhões

Anterior1 de 2Próximo

sl benfica cabeçalho 1

O ano começou confuso; nada se alterou verdadeiramente, porém, o ruído provocado por alguns dos nossos dirigentes e treinadores atingiu, neste período, níveis intoleráveis. Tais declarações – da responsabilidade dos representantes máximos de FC Porto e Sporting (onde se inclui, pasme-se!, um líder de uma claque) –, converteram-se, sem surpresa, antes como habitualmente, num ataque injustificado ao Benfica, mas também, desta vez, e principalmente, numa campanha de intimidação bem ao jeito dos infames anos oitenta sobre os principais árbitros portugueses. Uma acção que, na prática, valeu ameaças presenciais e directas às vidas dos juízes Artur Soares Dias e Nuno Almeida.

Acompanhei atentamente, desde o início, tudo o que se passou e se disse – toda esta estratégia desesperada e irresponsável. A tentativa de retirar mérito ao brilhante percurso do Benfica é já um clássico; tal como o de criar um clima desconfortável, infundindo medo e condicionando as arbitragens. Neste caso, no entanto, o principal objectivo de tamanha histeria visa, mais do que alterar uma tendência, desresponsabilizar todos aqueles que, por mais voltas que dêem, por mais que invistam – ironizem ou desenhem –, demonstram, a cada semana, perante todos os que querem (ou conseguem) ver, uma total incapacidade, ou pelo menos ineficiência, para atingirem os objectivos a que se propuseram na época corrente.

A falta de escrúpulos destes dirigentes e treinadores permitiu-lhes, neste período, não olhar a meios para se protegerem a si mesmos, aos seus actuais empregos e às suas carreiras, desrespeitando todos e quaisquer adversários (V. Setúbal e Moreirense incluídos), os restantes agentes desportivos, o próprio jogo, não hesitando em lançar cortinas bíblicas de areia contra os olhos dos cobradores, ou seja, dos sócios e adeptos dos clubes que os empregam e que, entretidos pela rivalidade, os continuam a fazer enriquecer.

Em Portugal, quem é melhor que este Benfica? Fonte: SL Benfica

Em Portugal, quem é melhor que este Benfica?
Fonte: SL Benfica

Dirigentes como Pinto da Costa e Bruno de Carvalho prolongam, assim, por mais um pouco (embora, certamente, não por muito mais), as vantagens que os seus cargos lhes garantem; treinadores como Nuno Espírito Santo e Jorge Jesus aproveitam o diapasão, fazem pelas (suas) vidas, justificando, sem excepção, as más exibições e os maus resultados, os afastamentos precoces das competições, com razões que lhes são distantes e estranhas.

Anterior1 de 2Próximo
joaosantos
O João já nasceu apaixonado por desporto (onde até inclui o Curling). Depois, veio a escrita. A natureza tosca dos seus pés levou-o a ser jogador de andebol e Jornalista de jornal e de rádio - a ambição cumpriu-se, mas os bolsos continuaram vazios. Adora uma boa história envolvendo desporto e os seus protagonistas. E apoia (fervorosamente) o Benfica e a Académica.                                                                                                                                                 O João não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
joaosantos

Últimos Artigos por João Santos (ver todos)

Comentários

Por João Santos Janeiro 11, 2017, em SL Benfica

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

24/04/2017

André Conde

Diretor

Vítor Oliveira

Mais uma época, mais uma subida. Começa a ser quase uma certeza: equipa que o Vítor Oliveira treina acaba por subir. Fantástica campanha do Portimonense na Segunda Liga.

Nuno Espírito Santo

O jogo com o CD Feirense (0-0) demonstra o que tem sido o FC Porto nesta época. Sem estaleca na altura certa, acusa a pressão quando é preciso ganhar. Uma equipa sem ideias e Nuno é o principal culpado.