Uma nova política

Por Tiago Serrano Julho 16, 2017, em SL Benfica

Uma nova política

Anterior1 de 2Próximo

sl benfica cabeçalho 1

Neste Verão, o Sport Lisboa e Benfica tem-se mostrado bastante activo no mercado de transferências. Ao todo, foram contratados 6 jogadores que já estão a trabalhar sob as ordens de Rui Vitória.

Haris Seferovic e Filip Krovinovic foram de longe, as aquisições mais sonantes até ao momento. O médio croata foi uma das figuras de porá de um Rio Ave FC que se destacava pelo seu futebol de nota artística elevada. O avançado suíço vem da muito competitiva Bundesliga, tendo também experiência no futebol espanhol e italiano, embora os seus registos a nível de golos não sejam propriamente atractivos (situação que não me preocupa).

Destaque também para o regresso de Bruno Varela, que após uma época no Vitória FC em que mostrou as suas qualidades, regressou ao clube que o formou a troco de 100 mil euros. As restantes foram as aquisições de Martin Chrien, Chris Willock e Cristian Arango, três jovens com potencial, mas cuja presença na equipa principal na nova época não é certa.

No entanto, ao analisar os jogadores contratados, verificamos que todos eles têm poucas ou nenhumas possibilidades de serem titulares no Benfica de forma imediata, ao contrário do que se tem verificado no Sporting CP com as contratações de Mathieu, Fábio Coentrão e Doumbia.

Ederson foi resgatado ao Rio Ave FC há dois anos Fonte: Sport Lisboa e Benfica

Ederson foi resgatado ao Rio Ave FC há dois anos
Fonte: Sport Lisboa e Benfica

Dadas as circunstâncias, eu creio que neste mercado tem havido a afirmação de um novo critério de contratações do clube encarnado, um critério assente na contratação de jovens jogadores para preparar o futuro. Um critério que começou a ser aplicado nos últimos dois anos, mas vamos por partes.

Nos seis anos de Jorge Jesus no comando técnico do Benfica, o clube sempre fez fortes ataques ao mercado, gastando milhões em jogadores de relevo. Nesse período, o Benfica recolocou-se na rota dos títulos e destacou-se também pela potencialização e valorização de vários jogadores que deram o salto para outros patamares competitivos.

Ora, em 2015, com a substituição de Jorge Jesus por Rui Vitória, a afirmação da nossa academia como uma das melhores do mundo, e uma relação com o BES cada vez menos saudável, apostou-se em algo que ficou apelidado de “mudança de paradigma”. Na minha opinião pessoal, não houve mudança de paradigma nenhuma, porque para mim, o paradigma do Benfica é só um: ganhar!

Foto de Capa: SL Benfica

Anterior1 de 2Próximo
Tiago Serrano
O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.                                                                                                                                                 O Tiago não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Tiago Serrano Julho 16, 2017, em SL Benfica

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

17/09/2017

João Neves

Redator

Pep Guardiola

O técnico espanhol está a deslumbrar na Premier League com uma equipa recheada de estrelas. Esta semana atropelou o Watford de Marco Silva por 6-0 e é um dos favoritos a levantar o titulo no final da época.

Bruno Varela

As razões são óbvias com o segundo golo sofrido, no Bessa, a deitar fora 3 pontos importantes. Precisa ainda muito de crescer para ganhar a titularidade no Benfica.