A força do futebol no Norte

Por Diogo Pires Gonçalves Outubro 23, 2017, em Clubes Portugueses

A força do futebol no Norte

Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Futebol NacionalO futebol português é rico em personagens; umas que contribuíram para aquilo que é hoje, ilustres, celebradas, e outras que lhe dão aquele toque especial que não se encontra noutros campeonatos, cómicas e populares. É rico em locais; estádios míticos já desaparecidos e estádios queridos das gentes da sua terra. E são também as gentes da terra que contribuem para a magia de certos palcos do nosso campeonato. São as gentes da terra, a par do treinador que estiver ao comando, que moldam o carácter de uma equipa.

Quantas vezes ouvimos dizer que «lá nos Barreiros é complicado, então se o nevoeiro não levantar…»? Ou então: «deviam ter antecipado o jogo da Choupana para o meio da tarde»? Em ambos os casos, o fator meteorológico confere aos estádios de CS Marítimo e CD Nacional, respetivamente, uma dificuldade acrescida e famosa no nosso campeonato. Mas os termos de ‘’popularidade’’ dos estádios e das suas equipas estende-se até à massa associativa e simpatizante que compõe as bancadas, fim de semana após fim de semana.

A situação financeira das famílias portuguesas parecia afastar cada vez mais os adeptos dos estádios. Fosse na 1ª Divisão, 2ª ou até nos Distritais. Mas nos últimos anos temos assistido a um reforço das claques existentes e a um constante apoio de um número considerável de adeptos ‘’frequentes’’, ‘’os do costume’’. E é no Norte do país que encontramos mais equipas com essa moldura humana mais próxima de um clube grande. Não confundir com grande clube, porque o são.

Fonte: Vitória SC

Fonte: Vitória SC

São as pessoas do Norte que melhor revestem as bancadas dos seus estádios. E quantidade não é qualidade. Um bom exemplo disso é o Vitória SC, o de Guimarães. Há anos que estes adeptos são conhecidos como dos mais exigentes do nosso campeonato. Dizia Moreno, em maio deste ano, antes da final da Taça de Portugal, frente ao SL Benfica: «É um clube único e a melhor vitamina para o jogo de amanhã é saber que cada um de nós pode contribuir um pouco para uma felicidade enorme do povo de Guimarães. Mais do que as palavras é termos a noção de que podemos contribuir para uma imensa alegria. Isto tem de tocar. Isto toca.».

É aqui evidente a relação jogador/adepto, a contribuição de ambas as partes para o sucesso desportivo. Isto não é exclusivo do Vitória nem do Norte do país, mas é nesta região onde melhor se prova que o público também entra em campo.

Anterior1 de 2Próximo
Diogo Pires Gonçalves
O Diogo ama futebol. Desde criança que se interessa por este mundo e ouve as clássicas reclamações de mãe: «Até parece que o futebol te alimenta!». Já chegou atrasado a todo o lado mas nunca a um treino. O seu interesse prolonga-se até ao ténis mas é o FC Porto que prende toda a sua atenção. Adepto incondicional, crítico quando necessário mas sempre lado a lado.                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
Diogo Pires Gonçalves

Últimos Artigos por Diogo Pires Gonçalves (ver todos)

Comentários

Por Diogo Pires Gonçalves Outubro 23, 2017, em Clubes Portugueses

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

15/01/2018

Diogo Janeiro Oliveira

Editor

Bas Dost

Mais um hat-trick do avançado holandês, que atingiu os 60 golos em ano e meio no Sporting. Uma verdadeira máquina de fazer golos, o abono de família dos leões.

Real Madrid CF

Derrota em casa frente ao Villarreal e já são dezanove os pontos de distância para o Barcelona. Os merengues estão a fazer um campeonato horrível.