Festa da Taça… «Version 2.0Super!», ou Supertaça Portuguesa

Por Pedro Nuno Sousa Agosto 6, 2016, em Clubes Portugueses

Festa da Taça… «Version 2.0Super!», ou Supertaça Portuguesa

Cabeçalho Futebol Nacional

É em versão super que se quer começar a época. Para qualquer clube, um bom início é sempre importante para encarar o futuro. Sendo assim, vamos calçar chuteiras e luvas que a segunda parte da festa vai começar! Na temporada anterior, o Braga conquistou a Taça de Portugal derrotando o FC Porto nas grandes penalidades. Jogo de boas recordações, mas que agora já necessita de um «upgrade». Esta nova versão lançada para o mercado recentemente, apelidada de «Version 2.0Super!», ou Supertaça Portuguesa, faz parte do rol de competições internas, destacando-se por ser uma das provas com uma das histórias mais curtas. Data dos anos 70/80 a sua criação.

Somente se exclui a Taça da Liga deste ramalhete de oferta competitiva. Esta última é ainda um embrião em claro desenvolvimento. Mas, já que ainda está por aí, não perca a fantástica oportunidade de levar consigo uma outra informação útil. Com a excepção dos denominados três grandes, só Boavista e V. Guimarães ganharam este troféu. Os primeiros com três vitórias e os segundos e históricos rivais dos braguistas por uma vez. Posto isto, parece ser uma boa altura para o Braga escrever o seu nome neste troféu.

O bilhete foi reservado logo que o jogo da final da Taça de Portugal terminou, e os Guerreiros do Minho começam este novo ano inscritos numa prova que já por eles foi disputada mas que ainda não foi conquistada. Sabendo que o adversário não será fácil, de acordo com o seu historial e as boas exibições que tem feito nesta pré-época, vamos acreditar e entrar para ganhar. Afinal, num ano em que em todas as modalidades o Braga fez bons e estupendos desempenhos, só falta mesmo no dia 7 fechar um ano em beleza, conquistando a Taça dos vencedores.

Rafa Silva continua a treinar no SC Braga Fonte: SC Braga

Rafa Silva continua a treinar no SC Braga
Fonte: SC Braga

Neste momento o leitor perguntar-se-á se esta prova é de início ou fim de época… Pois… Acaba por ser um pouco dos dois. De fim de época, pois qualifica os vencedores das provas da época anterior. De início, pois está marcada para o começo do novo ano futebolístico… Como as dúvidas são maiores que as respostas, vamos esquecer a pergunta do senhor da idade dos porquês e reflectir um pouquinho sobre este troféu.

Permitam-me algumas considerações pessoais. Não tem a mesma importância que qualquer outra prova interna. Não. Nem os mesmos apoios. Não. Por isso eu distingo esta Taça em particular como um troféu e não propriamente como um título. É disputada pelos vencedores das provas internas mais emblemáticas deste país, não sendo necessário percorrer qualquer caminho para ser disputada. Esse trajecto é efectuado antes, durante o Campeonato e a Taça de Portugal, ou seja, é «a priori» um jogo de vencedores. Sendo assim, que ganhe o melhor. O Braga, entenda-se.

Foto de Capa: SC Braga

pedro nuno sousa
O Pedro tem 22 anos, é arqueólogo de formação e jornalista desportivo por inspiração. Teve oportunidade de praticar vários desportos, o que proporcionou esta paixão. Frequenta o mestrado em História e é minhoto. Gosta muito dos seus amigos e por isso tenta preservá-los. Também gosta de teatro e é ator amador. Frequentou formações no 'Cenjor' e no 'Palavras Ditas' porque gosta de enriquecer a vida profissional. Um dia espera ser relator de futebol.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Pedro Nuno Sousa Agosto 6, 2016, em Clubes Portugueses

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

24/05/2017

Vasco Moreira

Redator

Pepa

Provou que o bom futebol é o caminho. Com uma proposta de jogo muito positiva alcançou a manutenção do Tondela quando já poucos acreditavam.

Arouca FC

Não acautelaram devidamente a saída de Lito Vidigal, muito menos a de Manuel Machado, subestimaram os adversários e acabaram despromovidos, numa época em que disputaram a Liga Europa.