Vaná Alves no FC Porto: Uma Boa Aposta?

Por Francisco Sampaio Julho 17, 2017, em FC Porto

Vaná Alves no FC Porto: Uma Boa Aposta?

fc porto cabeçalho

Chegou ao fim a inércia do FC Porto no mercado de transferências mas, surpreendentemente, após ter sido anunciada a continuidade de Iker Casillas no clube o primeiro escolhido para reforçar o plantel dos azuis e brancos para a temporada 2017/18 foi…um guarda-redes! Vaná, ex-CD Feirense, aos 26anos de idade assinou um contrato válido por quatro épocas com o FC Porto, não sendo ainda conhecidos os valores envolvidos na transferência, e irá disputar com Casillas a vaga para defender a baliza dos azuis e brancos.

Se por um lado esta contratação surge como um pontapé na inércia, por outro lado muitos têm questionado a lógica de juntar, num mesmo plantel, Iker Casillas (que parece, claramente, a primeira opção para o lugar de guarda-redes), José Sá e Vaná. Do brasileiro aquilo que se sabe é que realizou um excelente temporada 2016/17, que é ainda relativamente jovem para a posição que ocupa, e que tem alguns predicados importantes: posiciona-se bem na baliza, é extremamente ágil, faz bem a “mancha” e consegue ser eficaz não só entre postes mas também nas saídas aos cruzamentos, aspeto no qual parece até mais competente do que Casillas. Porém, Vaná nunca teve qualquer experiência a um nível competitivo tão elevado e, como tal, é sempre incerta a forma como irá conseguir lidar com a pressão de defender a baliza de um clube dito “grande”.

vana

Vaná é o primeiro reforço dos dragões
Fonte: Feirense

O que parece estar errado nesta transferência é o momento na qual esta ocorre, isto é, numa fase em que a baliza do FC Porto parece estar (bem) entregue. Porém, é também o momento que parece justificar que esta contratação se realize agora e não apenas na próxima temporada futebolística. São conhecidas as dificuldades que o FC Porto atravessa para conseguir cumprir com o fair play financeiro imposto pela UEFA e, assim sendo, é também sabido que os azuis e brancos dificilmente conseguem, atualmente, competir com outros emblemas do mesmo nível desportivo para a contratação de futebolistas.

Assim sendo, numa fase em que a concorrência por Vaná não era ainda muito apertada, este parece ter sido o momento certo para avançar para a sua contratação, já que na próxima temporada, ou até mesmo no mercado de inverno, tal poderia revelar-se mais difícil.

Evidentemente não é positivo para um guarda-redes (ou para qualquer outro futebolista) estar sem competir em jogos oficiais durante um ano, mas essa circunstância também lhe permite ir-se adaptando gradualmente aos meandros de um clube de maior dimensão. Ainda assim, não se exclui a hipótese de se proceder ao empréstimo de Vaná a um clube de dimensão similar (ou ligeiramente inferior) à do FC Porto, como forma de o guarda-redes brasileiro ir competindo a um nível mais exigente, comprovar os predicados que exibiu ao longo da temporada passada, e voltar à Invicta com mais experiência e capacidade para agarrar o lugar na baliza dos azuis e brancos.

Qualquer que seja a opção tomada pela Direção e pelo treinador do FC Porto, esta não foi uma contratação unanimemente compreendida pelos adeptos do clube. Ainda assim não parece descabida e, caso se concretize a hipótese do empréstimo do guardião brasileiro a um clube (e campeonato) que lhe permita somar minutos de jogo num contexto em que o estímulo seja mais elevado do que aquele a que este foi submetido em Santa Maria da Feira, a contratação de Vaná e o momento em que esta ocorreu parece tratar-se até de uma estratégia inteligente e bem pensada para preparar a substituição de Iker Casillas, no futuro, na baliza do FC Porto.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto  por: Ana Ferreira

francisco-sampaio
Apaixonado por futebol desde a segunda infância, Francisco Sampaio tem no FC Porto, desde esse período, o seu clube do coração. Apesar de, durante os 90 minutos, torcer fervorosamente pelo seu clube, procura manter algum distanciamento na apreciação ao seu desempenho. Autodidata em matérias futebolísticas, tem vindo recentemente a desenvolver um interesse particular pela análise tática do jogo. Na idade adulta descobriu a sua segunda paixão, o ténis, modalidade que pratica de forma amadora desde 2014.                                                                                                                                                 O Francisco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Francisco Sampaio Julho 17, 2017, em FC Porto

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

13/11/2017

Jorge Faria de Sousa

Redator

Eric Dier

O defesa inglês é hoje uma das estrelas do futebol britânico e estreou-se enquanto capitão da seleção inglesa no passado fim de semana.

Presidente Câmara Oliveira do Hospital

Criticou a FPF, alegando que o distrito de Coimbra foi esquecido nestes jogos particulares. Espera-se que no futuro próximo, a FPF possa levar o futebol solidário ao distrito de Coimbra.