Boavista FC 1–0 Vitória FC: Miguel Leal sorri na sua primeira vitória caseira

Por Daniel Dantas Janeiro 8, 2017, em Clubes Portugueses

Boavista FC 1–0 Vitória FC: Miguel Leal sorri na sua primeira vitória caseira

Anterior1 de 3Próximo

Boavista e Vitória de Setúbal mediram forças no Estádio do Bessa Séc. XXI numa partida a contar para a penúltima jornada da primeira volta da Liga NOS, dirigida por João Mendes.

Atravessando ambas as formações um bom momento de forma após uma vitória na Madeira, por um lado, e carimbando a presença na Final Four da Taça da Liga, por outro, avizinhava-se um encontro com intensidade e qualidade.

Nos primeiros minutos de jogo, a equipa do Boavista não deixou respirar a formação orientada por José Couceiro, imprimindo muita velocidade, agressividade e neutralizando as tentativas de ação no último terço no terreno dos sadinos que só a partir dos 20 minutos começou a manifestar um maior conforto.

O primeiro aviso foi deixado aos 3 minutos, após um cruzamento de Iuri Medeiros intercetado por Vasco Fernandes, que deixou a bola à mercê de Fábio Espinho. Contudo, o médio criativo disparou para a malha lateral. Poucos minutos depois, Iuri Medeiros tenta servir Renato Santos, estrategicamente posicionado para encostar o esférico, mas Bruno Varela desviou com o braço. Sobrando novamente para Fábio Espinho, rematou forte, encontrando à sua frente a barreira de Frederico Venâncio.

Depois de remates pouco pujantes de Renato Santos e de Edinho, Schembri é derrubado, aos 27 minutos, por Vasco Fernandes. João Mendes não hesitou e assinalou a grande penalidade, não desperdiçada por Fábio Espinho. Antes do fecho da primeira metade, a única ação ofensiva de relevo foi protagonizada por Anderson Carvalho, que, no minuto 38, atirou à malha lateral.

Como espectável, os vitorianos pretenderam igualar a partida na segunda parte, com Nuno Santos a protagonizar a maioria das ações ofensivas, mas raramente criaram perigo.

Nuno Pinto tentou a sorte através da meia distância aos 46 minutos, com Agayev a controlar. Iuri Medeiros teve nos pés três oportunidades para dar o golo da tranquilidade aos 54, 55 e 61, tendo faltado algum critério.

A menos de 10 minutos para o término da partida, Thiago Santana assustou o guardião das panteras com um remate muito forte que não encontrou, porém, o caminho da baliza.

Anterior1 de 3Próximo
Daniel Dantas
O Daniel tem 21 anos, é natural de Vila Nova de Gaia e, a par da música, cinema e literatura, o desporto é uma das suas paixões.                                                                                                                                                 O Daniel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Daniel Dantas Janeiro 8, 2017, em Clubes Portugueses

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

24/04/2017

André Conde

Diretor

Vítor Oliveira

Mais uma época, mais uma subida. Começa a ser quase uma certeza: equipa que o Vítor Oliveira treina acaba por subir. Fantástica campanha do Portimonense na Segunda Liga.

Nuno Espírito Santo

O jogo com o CD Feirense (0-0) demonstra o que tem sido o FC Porto nesta época. Sem estaleca na altura certa, acusa a pressão quando é preciso ganhar. Uma equipa sem ideias e Nuno é o principal culpado.