FC Arouca 2-2 FC Porto B: Jogo quente em manhã de calor

Por Rúben Tavares Agosto 13, 2017, em Segunda Liga Portuguesa

FC Arouca 2-2 FC Porto B: Jogo quente em manhã de calor

Anterior1 de 4Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Fazendo cinco alterações em relação à derrota em Famalicão, o Arouca de Jorge Costa começou o primeiro jogo caseiro na Segunda Liga com Nuno Valente a jogar na extrema esquerda, com, surpreendentemente, Vargas a tomar o lugar de João Amorim na lateral direita.

Do lado da formação secundária dos dragões, António Folha mexeu só em duas peças e até foi o emblema da Serra da Freita que entrou a criar perigo no ataque, com Nuno Valente, aos 6’ e 8’, a aproximar-se do inaugurar do marcador.

Só que aos 12’, Luís Mata apareceu liberto na ala esquerda e cruzou para o interior da área onde Luizão, em posição privilegiada, recebeu o esférico e, à segunda, deu-lhe um ‘volley’ que bateu Rafael Bracali. Ainda aturdido pelo tento azul e branco, uma perda de bola na defesa foi quase fatal para os homens de Jorge Costa, que viram a barra impedir Fede Varela de ampliar o marcador, ele que cinco minutos depois voltou a tentar a sua sorte de fora da área.

À meia hora de jogo, Vargas aparece junto à linha de fundo, num cruzamento que não encontrou rematador, mas saiu para canto. Na sequência, Ericson, na pequena área, viu Diogo Costa parar um remate de cabeça de uma forma vistosa.

A primeira parte terminou quente fora do relvado com Joel Pinho, diretor desportivo do Arouca, a ser expulso por protestos.

O Arouca teve dificuldades em controlar o virtuosismo do ataque dos azuis e brancos Fonte: FC Porto

O Arouca teve dificuldades em controlar o virtuosismo do ataque dos azuis e brancos
Fonte: FC Porto

Para a etapa complementar, o Arouca entrou bem mais forte no jogo, marcando logo na primeira ocasião. Aos 49 minutos, Nuno Valente marca após lançamento de Vargas e desvio de Cícero. Um minuto depois, um desconcentrado Arouca permite Fede Varela colocar novamente o Porto em vantagem.

Os jovens atletas de António Folha foram tendencialmente ficando mais à defensiva e o Arouca assaltando a baliza de Diogo Costa com cruzamentos para a área e remates de meia distância. Após Vítor Costa (57’) chutar por cima, Palocevic (63’), acertou, à segunda, na baliza e restabeleceu a igualdade com uma remate rasteiro à entrada da área.

Até final, nota para a expulsão de Djim por agressão a Hugo Basto, aos 81 minutos, que fez dos minutos finais uma partida de sentido único no meio campo defensivo do Porto. Palocevic, aos 90 minutos, podia ter bisado, mas Diogo Costa impediu.

Um empate com quatro golos e emoção. O FC Porto B fica mais satisfeito com a divisão de pontos. O Arouca queria ganhar para esquecer a atribulada semana, mas não conseguiu.

Anterior1 de 4Próximo
Rúben Tavares
O futebol foi a primeira paixão da infância, no seu estado mais selvagem e pueril. Paixão desnuda. Hoje não deixou de ser paixão, mas é mais madura, aliada a outras paixões de outras idades: a literatura, as ciências sociais, as ciências humanas.                                                                                                                                                 O Rúben escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Rúben Tavares Agosto 13, 2017, em Segunda Liga Portuguesa

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

23/10/2017

Eduardo Nunes

Redator

Miguel Oliveira

É impossível não destacar o feito do piloto da KTM, que se estreou a vencer neste fim-de-semana em Moto 2, no GP Austrália.

Manchester United FC

O clube orientado por José Mourinho fez um jogo terrível no terreno do Huddersfield e acabou derrotado por 2-1, num jogo onde os red devils mereceram claramente a derrota.