Top 10: Números míticos do Sporting

Por Diogo Janeiro Oliveira Novembro 2, 2016, em Sporting CP

Top 10: Números míticos do Sporting

Anterior1 de 11Próximo

sporting cp cabeçalho 2

O futebol atual não está pródigo para a existência de muitos jogadores-ídolo. Cada vez é menos usual vermos um jogador estar durante muito tempo num clube.

Desde 1998/99, época em que comecei a acompanhar futebol, muitos foram os jogadores que gostei de ver jogar no Sporting, e é natural que existam aqueles números que me transmitem melhores sentimentos quando recordo a qualidade de quem já jogou com a camisola leonina. Seja verde e branca, amarela, lilás, branca, preta, laranja ou a clássica Stromp, todas elas já foram utilizadas com números míticos nas costas. São esses números e esses jogadores que vou revisitar neste Top 10. Na foto de capa podemos ver Pedro Barbosa. Apesar de a sua camisola 8 não estar neste Top, não quis deixar de fora um dos jogadores tecnicamente mais evoluídos que vi atuar em Portugal.

Anterior1 de 11Próximo
diogo oliveira

Diogo Janeiro Oliveira

Apaixonado por futebol, antes dos livros da escola primária, já lia jornais desportivos. Seja nas tardes intermináveis a jogar, nas horas passadas no FIFA ou a ver jogos, o futebol está sempre presente. snooker, futsal e andebol são outras paixões. Em Portugal torce pelo Sporting, lá fora é o Barcelona que lhe enche as medidas. Também sonha ver o Farense de volta à primeira…                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
diogo oliveira

Últimos Artigos por Diogo Janeiro Oliveira (ver todos)

Comentários

Por Diogo Janeiro Oliveira Novembro 2, 2016, em Sporting CP

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

24/04/2017

André Conde

Diretor

Vítor Oliveira

Mais uma época, mais uma subida. Começa a ser quase uma certeza: equipa que o Vítor Oliveira treina acaba por subir. Fantástica campanha do Portimonense na Segunda Liga.

Nuno Espírito Santo

O jogo com o CD Feirense (0-0) demonstra o que tem sido o FC Porto nesta época. Sem estaleca na altura certa, acusa a pressão quando é preciso ganhar. Uma equipa sem ideias e Nuno é o principal culpado.