CS Marítimo 0-1 SC Braga: Sem correio azul ou verde, bem correu o carteiro Paulinho

Por Pedro Nuno Sousa Janeiro 12, 2017, em Taça da Liga Portuguesa

CS Marítimo 0-1 SC Braga: Sem correio azul ou verde, bem correu o carteiro Paulinho

Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Está decidida a final four da Taça CTT, Taça da Liga, edição 2016/2017! Moreirense, Setúbal, Benfica e… Braga! Preparem a festa que bons jogos não vão faltar! No último jogo do Grupo C, Marítimo e Braga defrontaram-se no estádio dos Barreiros com apenas um objectivo. Ganhar. Os minhotos acabaram por sair vencedores e carimbaram a passagem à fase final depois de vencerem por uma bola a zero. O Golo, foi apontado por Velásquez já no período de compensação. Na cobrança de um pontapé de canto batido por Wilson Eduardo, a bola rasgou a atmosfera e tudo mais que houvesse.

O ar, sendo rarefeito lá pelos Andes, só haveria de encontrar a cabeça do uruguaio Velásquez. Um zero venceu o Braga. Foi o suficiente para passar e festejar. Partida muito disputada que poderia ter pendido para o lado insular, não fossem os dois Guerreiros Minho, Sul americanos, os heróis da partida. Matheus foi enorme. A próxima eliminatória irá opor o Braga ao Vitória de Setúbal e o Benfica ao Moreirense. Vamos lá ver quem tem mais vontade de aproveitar o bom tempo algarvio no final de Janeiro. Jogo intenso desde o primeiro ao último minuto onde se viram várias ocasiões de golo e muita garra na disputa da bola.

Começava a partida no estádio dos Barreiros e o Braga com algumas alterações no onze ia tentando provocar o primeiro susto aos da casa. Paulinho, Battaglia e Velásquez,  mostraram hoje trabalho e ambição de singrar no plantel. Foram Guerreiros e souberam sofrer e carregar a equipa. Nota de destaque para o primeiro reforço de inverno do SC Braga, Paulinho, que fez hoje uma estreia quase perfeita e com boas mostras de ter futebol nas pernas. Um carteiro que correu as freguesias todas da Madeira em noventa minutos! Com algumas alterações no onze e na forma de jogar, as primeiras situações foram do Braga, com Rodrigo Pinho a fazer golo mas precedido de falta. Sendo assim o resultado mantinha-se nulo.

O Marítimo não desarmou e soube impor o seu futebol, com uma perdida escandalosa na cara do golo. Quem se riu foi Xeca, pois há umas semanas foi ele a falhar da mesma forma. Zero a zero e o jogo estava longe de terminar. Muitas mais oportunidades iam sendo criadas principalmente pelos da casa, que faziam valer a excelente adesão do público ao jogo transformando-a em superioridade dentro de campo. Não chegou para fazer golo, mas valeu pela capacidade demonstrada. O jogo viria a chegar ao intervalo empatado a zeros e com muito futebol visto de parte a parte.

O SC Braga está na final four da Taça CTT Fonte: SC Braga

O SC Braga está na final four da Taça CTT
Fonte: SC Braga

Começava a segunda parte e era hora de resolver a questão. Era também a hora de Pedro Santos que voltou hoje aos relvados. Saiu no fim novamente queixoso… Que seja breve, pois as lesões na equipa minhota já começam a ser demasiadas. O Marítimo, embalado pelo factor casa e por um futebol em claro crescendo, carregou o Braga e soube ganhar a bola em zonas perigosas criando várias situações de golo. Matheus foi enorme em todas elas e correspondeu com uma série de defesas para todos os gostos. Posou de frente, de lado e até de costas. Em todas elas sacudiu o perigo para bem longe da área. E quando a bola estava mesmo a chegar à area, Matheus voltava a sacudir bem lá para a frente.

Foi o último pilar da muralha que abanou mas não caiu. Edgar Costa, Diego Souza e Xavier, mostraram os dentes ao brasileiro que não vacilou na hora H. O Braga ia criando perigo em transições rápidas e com alguma espontaneidade. Libertava os homens rápidos na frente através das várias corridas desenfreadas de Battaglia e Tiba, que havia entrado no decorrer da segunda parte. Azar para Gottardi num lance caricato, em que o guarda redes insular foi infeliz na altura de se sair à bola. As melhoras para uma rápida recuperação pois não merecia tamanha maldade. Wilson foi capitão de início ao fim e não desistiu de nenhuma bola, cruzando todas aquelas que lhe chegavam aos pés. A última através de um pontapé de canto viria a ser a assistência para golo que dava o apuramento. Um zero venceu o Braga carimbando a passagem à fase seguinte. Nesta Taça CTT sem correio azul ou verde, já só sobra o vermelho. A vencer, que seja o vermelho do Minho!

 Foto de capa: SC Braga

Anterior1 de 3Próximo
pedro nuno sousa
O Pedro tem 22 anos, é arqueólogo de formação e jornalista desportivo por inspiração. Teve oportunidade de praticar vários desportos, o que proporcionou esta paixão. Frequenta o mestrado em História e é minhoto. Gosta muito dos seus amigos e por isso tenta preservá-los. Também gosta de teatro e é ator amador. Frequentou formações no 'Cenjor' e no 'Palavras Ditas' porque gosta de enriquecer a vida profissional. Um dia espera ser relator de futebol.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por Pedro Nuno Sousa Janeiro 12, 2017, em Taça da Liga Portuguesa

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

22/02/2016

Nuno Raimundo

Redator

Anthony Davis

O MVP do All-Star Game foi para a "estrela da casa" pela primeira vez desde Kobe em 2011. O PF/C "Unibrow" bateu alguns recordes nessa noite, sendo que o maior destaque vai para os 52 pontos, recorde nestes jogos.

FC Barcelona

Goleados pelo PSG e poderão sair da Champions mais cedo do que o previsto. Emery fez jus ao que lhe é reconhecido e a equipa espanhola nunca conseguiu contrariar o excelente futebol da equipa francesa.

BnR Podcast: Padel (09/02/2017)

Para ouvires mais programas, basta acederes a esta página.