Recordar é Viver #8 – Supertaça Cândido de Oliveira

Por João Rodrigues Agosto 5, 2017, em Recordar é Viver

Recordar é Viver #8 – Supertaça Cândido de Oliveira

Anterior1 de 4Próximo

recordar é viver

Este sábado, a partir das 20h45, Aveiro será palco de mais uma edição da Supertaça Cândido de Oliveira, que colocará em confronto o SL Benfica, campeão nacional 2016-2017, e o Vitória SC, equipa finalista da Taça de Portugal, precisamente diante das “águias”, que também arrecadaram o troféu.

Espectáculo em perspectiva, bancadas cheias e equilíbrio a prometer ser nota dominante num duelo entre clubes com grandes pergaminhos no futebol português e que arrastam toda uma efervescência consigo.

Falando mais em concreto do Benfica, tetracampeão nacional, podemos dizer que a Supertaça está longe de constituir o seu mundo encantado – seis conquistas, contra… 20 do FC Porto – mas a verdade é que nos últimos três anos a turma da Luz esteve sempre presente neste jogo que abre o apetite futebolístico a toda uma nação obcecada pela bola.

Recuemos então um pouco no tempo e recordemos essa tal tríade de partidas, que acabaram por ser o pontapé de saída para um denominador comum: festa benfiquista no Marquês de Pombal, algum tempo depois, em Maio.

Anterior1 de 4Próximo
joão rodrigues
O João sabe todos os resultados do Benfica em jogos a contar para o campeonato português desde a temporada 1993/1994. Isto quer dizer alguma coisa, não quer?                                                                                                                                                 O João não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Comentários

Por João Rodrigues Agosto 5, 2017, em Recordar é Viver

Figura e Fora-de-Jogo da Semana

22/01/2018

Joana Quintas

Redatora

Ronaldinho Gaúcho

Chegou ao fim a carreira de um dos melhores jogadores de sempre. A habilidade e magia de Ronaldinho vão ser sempre recordadas pelos adeptos de futebol, tal como a felicidade que transmitia durante os 90 minutos em campo.

Marco Silva

Nos últimos onze jogos na liga inglesa, o Watford apenas venceu um. O clube decidiu terminar o vínculo que mantinha com o técnico português, alegando que o assédio do Everton FC gerou falta de compromisso com a equipa.