Cabeçalho Liga Brasileira

O Vasco da Gama vive um dos momentos mais tristes de sua gloriosa história. Em campo as coisas até que ocorreram muito bem na temporada passada. Após retornar à elite do futebol nacional, o Vasco entrou no Campeonato Brasileiro com a intenção de se manter na primeira divisão. Parecia um objetivo pobre para um clube da grandeza do Vasco da Gama, mas após três rebaixamentos em sete anos o clube precisava ir com calma para tentar voltar aos tempos vitoriosos.

Porém, a equipe surpreendeu no Brasileirão ao terminar a competição na sétima colocação. Posição que garantiu o clube na Copa Libertadores da América de 2018. As expectativas da temporada passada foram melhores que o clube previa. O torcedor vascaíno voltou a sorrir e a sua autoestima enchia o seu peito de orgulho. Entretanto, o vascaíno nunca poderá ficar tranquilo e vislumbrar que os momentos de glórias retornem, enquanto o senhor Eurico Miranda estiver no comando do clube.

Eurico Miranda foi presidente do Vasco de 2001 até 2008 e de 2014 até o momento. Nesses dois períodos o dirigente venceu apenas três Campeonatos Cariocas (2003, 2015 e 2016). Antes de ser presidente, Eurico foi diretor de futebol e vice-presidente. O mandatário está há quase 50 anos dentro de São Januário. É muito tempo para alguém ficar em um clube com o único intuito de se promover. Eurico Miranda não gosta do Vasco e muito menos é vascaíno. O presidente sempre se colocou acima de tudo e de todos, incluindo acima do Club de Regatas Vasco da Gama.

Em 2008, o eterno ídolo vascaíno Roberto Dinamite derrotou o Eurico Miranda na eleição presidencial. Porém, para a infelicidade da nação vascaína a sua gestão foi péssima – com seguidos rebaixamentos – e isso fez reerguer a figura de Eurico dentro do clube. Eurico Miranda foi eleito, novamente, presidente do Vasco em 2014 e em novembro de 2017 foi reeleito.

Porém, na última eleição do clube a oposição, liderada pelo candidato à presidência Júlio Brant, questionou a votação em uma das urnas – a famosa urna sete – onde o candidato da situação obteve cerca de 90% dos votos e essa urna acabou por definir a sua vitória. Brant recorreu a justiça para ser eleito o presidente do Vasco. Uma definição deverá ocorrer nessa semana e é bem provável que o Júlio Brant seja empossado como o novo presidente vascaíno. As provas de irregularidades praticadas pela chapa da situação na eleição são evidentes.

 Julio Brant, candidato da oposição, depositando o seu voto na urna no dia da eleição presidencial no Vasco da Gama Fonte: Vasco da Gama RJ

Julio Brant, candidato da oposição, depositando o seu voto na urna no dia da eleição presidencial no Vasco da Gama
Fonte: Vasco da Gama RJ

 

Brant vai assumir um clube a beira do caos. Como sua “última” ação no Vasco, Eurico Miranda está desfazendo de vários jogadores importantes do elenco. Vendendo atletas a preços abaixo do estipulado pelo mercado, o torcedor viu sair do clube o promissor meia Mateus Vital (que foi para o Corinthians por apenas 8 milhões de reais por 50% dos direitos federativos), o bom zagueiro Anderson Martins (de graça para o São Paulo), o lateral Madson (para o Grêmio) e especula-se que a maior promessa da base vascaína – após Philippe Coutinho – o atacante Paulinho esteja também de saída por um valor que não corresponde com o talento do jogador. “Coincidentemente” a maioria dos jogadores que estão de saída de São Januário são clientes do empresário Carlos Leite. Os outros clubes não têm nada a ver com isso e aproveitam dessa “liquidação” que o Eurico Miranda está fazendo com os jogadores do plantel vascaíno.

Essa lamentável situação que se encontra o Vasco da Gama gerou revolta de parte da torcida que realizou essa semana um protesto em frente a sede do clube. A expectativa é que o Eurico Miranda esteja nos seus últimos dias no comando do Vasco. A sua saída do clube – que já era para ter acontecido há anos – é aguardada ansiosamente por todos que gostam de futebol e precisa ser definitiva. Júlio Brant é a esperança. Se dará certo ou não ainda é cedo para dizer. Mas apenas do fato de tirar a figura retrógada do Eurico Miranda do clube já é um avanço. O vascaíno não merece esse senhor fazendo o que quer com o Vasco, como se o clube fosse sua propriedade. O Vasco da Gama é gigante e se for bem administrado pode voltar a alcançar grandes voos.

 Foto de capa: Vasco da Gama RJ

Comentários