149 jogos, 104 vitórias, 29 empates e 16 derrotas. Zinédine Zidane despede-se de Madrid com estes números, após anunciar numa conferência de imprensa (na presença de Florentino Pérez) que não irá continuar no comando técnico do Real Madrid.

O ex-internacional francês chegou ao clube a 4 de janeiro de 2016, substituindo na altura Rafa Benítez. Desde então, ganhou três Ligas dos Campeões, uma Liga Espanhola, dois Mundiais de Clubes, duas Supertaças Europeias e uma Supertaça Espanhola: tudo isto no espaço de 873 dias, o que mostra a importância que teve nas recentes conquistas dos merengues.

Mas há mais: em oito finais disputadas, Zidane venceu… as oito. É também o primeiro treinador da história a conquistar três Ligas dos Campeões consecutivas.

Zizou, como é conhecido no mundo do futebol, disse aos jornalistas presentes na sala de imprensa que gostava muito do Real Madrid, uma instituição que o apoiou sempre, tanto como treinador como jogador. No entanto, considera que após três anos está na altura de haver uma mudança, para bem da equipa. O mesmo afirmou ainda que para já não está à procura de outro clube.

Alguns dos principais elementos do Real Madrid, como o capitão Sergio Ramos, Cristiano Ronaldo, Toni Kroos e Casemiro, já utilizaram as redes sociais para agradecer todo o trabalho realizado pelo francês, mencionando o orgulho que sentem por terem sido orientados por este.

Zidane e os jogadores do Real Madrid em festa, após a conquista da 13.ª
Fonte: UEFA

Florentino Pérez fica assim com uma enorme dor de cabeça: encontrar um treinador que corresponda àquilo que são os objetivos do clube, numa altura em que se fala das saídas de Bale e Cristiano Ronaldo, não é de todo uma tarefa fácil. Guti, Joachim Löw e Mauricio Pochettino são três dos nomes que encabeçam a lista dos principais candidatos a ocupar o trono deixado por Zidane.

Zinédine Yazid Zidane sai assim do Real Madrid pela porta grande, cinco dias depois da vitória por 3-1 frente ao Liverpool na final da Liga dos Campões. Por onde poderá passar o futuro do melhor jogador francês da história, após esta primeira experiência enquanto treinador, ao mais alto nível? Ninguém sabe, provavelmente nem o próprio Zizou.

Foto de Capa: UEFA

Artigo revisto por: Jorge Neves

Comentários