Anterior1 de 3Próximo

Em Kaliningrado, jogou-se o encontro mais interessante do terceiro dia de competição do Mundial: Croácia frente à Nigéria.

Os croatas apresentaram-se com um 11 de caráter ofensivo, onde se destacava a presença do avançado Kramaric, no apoio ao jogador mais adiantado da equipa, Mandzukic.

Os nigerianos têm uma equipa perigosa sobretudo em termos ofensivos, e foi com um 4x3x3, onde se assinalava a mobilidade e a velocidade do seu trio da frente, constituído por Ighalo, Iwobi e Victor Moses, que os africanos entraram em campo.

A primeira parte iniciou-se, e as duas equipas concentraram-se naquilo que sabem fazer melhor: atacar. No entanto, foram os croatas quem fez mais por inaugurar o marcador nos primeiros 20 minutos, tendo dois remates perigosos, primeiro por Perisic, depois por Kramaric, que podiam ter resultado em golo.

Os nigerianos responderam aos 22 minutos, com um remate de Ighalo e outro de Etebo. A partida ganhava intensidade, com faltas de parte a parte. Aos 32 minutos, a Croácia ganha um canto, e surge o 1-0: após o cruzamento de Modric, Strinic cabeceia, Mandzukic mergulha e dá de novo de cabeça, a bola toca em Etebo, e acaba na baliza dos nigerianos. A Croácia adiantava-se no marcador através dum auto-golo.

Após o golo, foram os croatas que continuaram por cima do jogo: aos 39 minutos, Kramaric cabeceou por cima da baliza. Aos 42, Vrsalijko tem uma oportunidade para fazer o 2-0, mas remata muito desviado.

Depois de dois remates da Nigéria, aos 46 minutos, através de Iwobi e Moses, o árbitro apitou para o intervalo.

A Nigéria tentou reagir ao golo sofrido, mas sem grande sucesso
Fonte: FIFA

No início da segunda parte, os nigerianos apresentaram-se mais fortes. Com o objetivo de igualar o resultado, a equipa africana ganhou três cantos consecutivos, e, aos 49 minutos, tem um remate que não passa longe da baliza croata, por parte de Moses.

A Nigéria continuou a atacar, e neste momento, dominava a partida. Para tentar pôr cobro aos ataques nigerianos, o selecionador croata Zlatko Dalic fez entrar o médio Brozovic, para o lugar do avançado Kramaric.

A Nigéria respondeu, e, aos 62 minutos, entrou Musa, saíndo Iwobi. No entanto, a Nigéria não conseguiu traduzir em oportunidades de golo a superioridade que demonstrou neste período do jogo.

Aos 69 minutos, é assinalado penalty a favor da Croácia, por agarrão de Ekong a Mandzukic. Na cobrança, Modric não desperdiçou, e aumentou para 2-0.

O golo acabou com o jogo: a Nigéria não conseguiu reerguer-se, e, tirando um remate de Iheanacho, que acabara de entrar para o lugar de Ighalo, aos 78 minutos, os nigerianos não voltaram a chegar com perigo à baliza de Subasic.

A Croácia, por sua vez, teve duas oportunidades para aumentar o resultado: primeiro por Perisic, aos 79 minutos, com um cruzamento perigoso; depois, com Kovacic, que tinha entrado também no final da segunda parte. Aos 92 minutos, o médio ficou cara a cara com o guarda-redes nigeriano, mas rematou fraco e permitiu uma defesa fácil.

Depois de quatro minutos de compensação, o árbitro apitou para o final da partida.

A Croácia foi uma justa vencedora: criou mais oportunidades de golo, e geriu bem a partida assim que se colocou em vantagem.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários