Anterior1 de 4Próximo

Às 18h de sábado, dia 17 de março, deu-se o segundo jogo das meias finais, que punha, frente a frente, a equipa do Terceira e do SL Benfica. Desta vez, ao contrário do que se sucedeu no jogo frente ao Porto, o ambiente estava pacífico e, embora a presença da equipa de intervenção no pavilhão, não foi necessária nenhuma intervenção.

A partida começou com posse de bola por parte do Terceira, que inaugurou o marcador. Após ceder os primeiros 3 pontos, o Benfica assumiu a liderança com um parcial de 7-3. Não foi muito difícil para a equipa das águias conseguir afirmar o seu favoritismo desde o início, uma vez que, quando a equipa do Terceira pediu o primeiro desconto de tempo, o Benfica vencia por 14-5.

O Terceira mostrou-se incapaz de trabalhar tanto o seu ataque como a sua defesa e, desde os sete minutos ao minuto e meio para o final do primeiro quarto, a equipa açoriana esteve, efetivamente, sem encestar. Terminado o primeiro quarto, o placar marcava 27-16 a favor do SL Benfica.

Nuno Oliveira particularizou um momento bonito com esta bandeja
Fonte: Federação Portuguesa de Basquetebol

Após um momento bastante divertido, proporcionado pela mascote da Federação Nacional de Basquetebol, o segundo quarto mostrou-se tudo menos alegre para o Terceira. O Benfica aumentou drasticamente a vantagem que garantiu no primeiro quarto. Destaque para a discussão acesa entre Daniel Brandão e Isaiah Johnson, treinador e jogador do Terceira, após substituição do americano, que se mostrou bastante indignado pela decisão do seu mister.

Já o Benfica não abrandou o ritmo de jogo e garantiu uma vantagem máxima de 25 pontos. A equipa dos Açores tentou reduzir a diferença, porém, o segundo período terminou com um parcial de 56-30 para o Benfica.

O Terceira parecia voltar a ter o ânimo com o qual tinha iniciado a partida, porém, foi apenas fogo de vista, uma vez que voltou a ir abaixo. O Benfica aproveitou esse momento de rotura para ampliar a vantagem para 30 pontos. Era notória a qualidade ofensiva e a química da equipa das águias, com um excelente jogo rotativo e uma qualidade de passes exímia.

O último período foi o apagar total da equipa açoriana que, mesmo com um bom início e após a saída em aplausos de Carlos Andrade, permitiu que o Benfica ampliasse cada vez mais a vantagem. A equipa coordenada por José Ricardo não deu tréguas e acabou por vencer o Terceira por 116-71. O Benfica garantiu assim a segunda vaga para a final, onde defrontará o Illiabum.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários