Depois do Grande Prémio de Brno, o mundial de motociclismo rumou até à Áustria para mais uma corrida. O espanhol Marc Márquez (Honda) partia da pole position, seguido de Andrea Dovizioso(Ducati) e Jorge Lorenzo(Ducati), algo que não mudou após o início da corrida.

O piloto da Honda tentou distanciar-se dos rivais diretos, enquanto Dovizioso e Lorenzo lutavam pela segunda posição – sem nunca perder de vista Marc Márquez. À semelhança do último fim-de semana, a primeira metade da corrida foi algo morna e pouco emocionante, mas a adrenalina estava reservada, mais uma vez, para as últimas voltas.

A dez voltas do final, Jorge Lorenzo puxou do seu ‘martilho’ e voltou a pressionar o líder Marc Márquez, acabando por ultrapassar o compatriota e ascender ao primeiro lugar, enquanto o italiano Dovizioso ia perdendo gás e sem conseguir intrometer-se pela luta da vitória. Também Valentino Rossi não foi capaz de se manter no grupo da frente, já que continua com problemas na sua Yamaha.

Se achávamos que a luta pela vitória poderia estar decidida após o ataque de Lorenzo a Márquez, ainda conseguimos assistir a um jogo frenético de ultrapassagens durante as últimas três voltas onde os espanhóis trocaram várias vezes de posições.

Lorenzo e Márquez num intenso duelo
Fonte: MotoGP

A emoção estava reservada para a última volta, onde mesmo com alguns erros à mistura, o piloto da Ducati Jorge Lorenzo conseguiu levar a melhor sobre Marc Márquez e cruzar a linha da meta no primeiro lugar.

A verdade é que após a dispensa de Jorge Lorenzo por parte da Ducati, o piloto espanhol já venceu várias corridas. Certamente que os responsáveis da marca italiana já estarão arrependidos… e quem ganha será a Honda que terá Lorenzo como piloto para a próxima temporada.

Na categoria de Moto2, a decisão da vitória também só aconteceu na última volta. Ou melhor dizendo, na última curva.

Miguel Oliveira continua na luta pelo título de Moto 2
Fonte: KTM Factory Racing

O piloto português, Miguel Oliveira, partiu da segunda posição da grelha de partida e após um excelente arranque, conseguiu manter-se na liderança durante grande parte da corrida. Mas Francesco Bagnaia não se deu por vencido e atacou Oliveira na última volta. Numa luta emocionante de ultrapassagens, o ‘falcão’ português perdeu o primeiro lugar na curva antes da recta da meta e nunca mais conseguiu alcançar o italiano até à bandeirada de xadrez.

Com este segundo lugar, Miguel Oliveira perdeu a liderança do mundial de motociclismo da categoria de Moto2 mas não está afastado do título de campeão.

 

Foto de Capa: MotoGP

Comentários