Anterior1 de 2Próximo

De um início de carreira nos kartings e agora com 27 anos, o piloto natural de São Brás de Alportel, Diogo Gago já tem um percurso imenso. A disciplina de ralis é onde se destaca atualmente.

Tudo começou em 2010 no Rali de Barcelos. Diogo, juntamente com Jorge “Jet” Carvalho tripularam um Seat Marbella GL. O duo acabou por não terminar o rali devido a uma falha no motor do pequeno carro, mas durante os próximos dois anos o pequeno Seat iria acabar muitos ralis, dando a experiência necessária ao jovem piloto. Após esta experiência veio a marca que continua a pautar a participação do algarvio nos ralis. 

Em 2011 tem a sua primeira experiência com o Peugeot 206 Gti, carro que usa para correr a Categoria 1 do Open Portugal de Ralis, sendo que em 2012, aos comandos deste mesmo carro, conquista o Desafio Modelstand e a Categoria 1 do Open Portugal de Ralis, sendo o melhor entre os carros de duas rodas motrizes.

Em 2013 veio o salto internacional. De Portugal para França, Diogo Gago estreia-se na Volant Cup, ou seja, a Peugeot 208 Rally Cup, que utiliza o carro Peugeot 208 R2. O seu primeiro pódio nesta competição acabou por vir no fim da época no Rali Condroz. Juntamente com o programa francês, Diogo corria também no campeonato nacional de duas rodas motrizes, com o mesmo carro.

Diogo Gago numa das suas incruções no Europeu de Ralis
Fonte: FIA ERC

Em 2014 veio a cereja no topo do bolo, por enquanto. Gago sagra-se campeão da Peugeot 208 Rally Cup, mesmo sem ganhar nenhuma prova. De salientar que o piloto português ficou à frente de nomes com Chris Ingram, que este fim-de-semana se estreia no WRC2 com um Skda Fabia R5, ou de Shéphane Lefebvre, que corre com a Citroen C3 R5 da equipa oficial no WRC2 ou Eric Camilli, antigo piloto da M-Sport no WRC. 

Anterior1 de 2Próximo

Comentários