Que difícil que é analisar este cartaz, destacar um combate, um momento ou um must watch. Assim de repente, com um breve olhar para os combates incluídos no cartaz do evento 225 – a realizar-se no dia 9 de Junho em Brasília –, é possível identificar vários combates a não perder. Para facilitar a leitura e compreensão deste artigo, serão apenas analisados três combates.

Yoel Romero vs Robert Wittaker: Quem é o dono da divisão Middleweight?

Este será o principal combate da noite, e não é para menos já que estamos a falar de uma desforra, de uma disputa de título e de um confronto entre o campeão e o campeão interino. Robert Wittaker teve o mérito de ter contrariado o veterano cubano. Yoel é um lutador bastante dificil de contrariar. O cubano tem um boxe bem limado, joelhadas muito poderosas e um wrestling de nível olímpico. No último confronto, Wittaker conseguiu evitar as tentativas de derrube de Yoel, servindo-se de pontapés frontais à zona lombar para evitar aproximações do wrestler. Desta feita, veremos se a estratégia do neo zelandês continua válida, ou se Yoel encontrou uma forma de contrariar a estratégia defensiva do ainda campeão da divisão Middleweight.

Dos Anjos vs Covington:

Colby Covington vai enfrentar um ambiente hostil
Fonte: MMA Hits

O campeão interino está aqui!!! O brasileiro Rafael Dos Anjos joga em casa e neste caso a casa estará claramente do seu lado. Isto porque Covington irá competir provavelmente no ambiente mais hostil da sua carreira. O americano teceu comentários insultuosos para com o povo brasileiro, tendo inclusivamente protagonizado uma altercação com o antigo campeão de pesos pesados Fabrício Werdum.

No que ao combate diz respeito, Rafael dos Anjos parte como favorito. Tal não se deverá única e exclusivamente ao já referido fator casa, mas também pelo histórico dos dois atletas. Rafael dos Anjos já foi campeão no UFC, já enfrentou e derrotou algumas das maiores estrelas do mundo das mma como Robbie Lawler, Neil Magny, Nate Diaz ou Donald Cerrone. No entanto, o percurso dos Anjos também está marcado por 9 derrotas. Para Covington é uma excelente oportunidade para se distanciar da imagem de imitação de Conor McGregor. Quem vencer terá pela frente Tyron Woodley ou Darren Till, dependendo da disponibilidade do atual campeão da divisão.

A redenção de CM Punk?

CM Punk após a derrota frente a Mickey Gall
Fonte: Bro Bible

Serão poucos, por certo, aqueles que se recordam com saudade do primeiro e único combate de CM Punk no octógono do UFC. Nessa ocasião, Punk foi dominado de forma evidente pela jovem estrela em ascensão Mickey Gall. Gall não perdeu tempo e explorou as previsíveis lacunas no jogo de chão da antiga estrela da WWE. O resultado? Bem, o resultado foi uma derrota por submissão logo no primeiro assalto. Evidentemente que ninguém teria muitas esperanças que CM Punk, então com 37 anos e sem qualquer passado ligado ao mundo das artes marciais, fizesse um brilharete frente a um jovem bastante rodado como Gall. Muitos fãs entenderam a seleção de Punk como uma clara jogada de marketing, numa tentativa de replicar o fenómeno Lesnar. A diferença, neste caso, é que Lesnar tinha um passado legítimo associado aos desportos de combate. A aposta em Punk falhou.

Agora, quase dois anos depois dessa desapontante estreia, a organização de Dana White decidiu colocar novamente Punk no octógono. Será de esperar que, com mais tempo de treino, CM Punk se saia bastante melhor do que no seu combate de estreia. O seu adversário será Mike Jackson que, curiosamente, conta igualmente com um combate no seu percurso no UFC. Nesse combate, Jackson foi derrotado por submissão no decorrer do primeiro assalto e o seu adversário era, nada mais nada menos que …, Mickey Gall. Veremos como se sai a antiga estrela da WWE.

Outros combates a não perder

Alistair Overeem x Curtis Blaydes

Joseph Benavidez x Sergio Pettis

Holly Holm x Megan Anderson

Rashad Evans x Anthony Smith

Foto de Capa: MMA Fighting

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários