Com um Campeão Universal, Brock Lesnar, que deixa os adeptos desesperados pela sua ausência, o resto do plantel do RAW tem que preencher este vazio e grande parte dessa responsabilidade cabe ao outro campeão da marca, o Intercontinental, Seth Rollins.

Durante grande parte do ano, o título esteve nos ombros do The Miz, que se tem afirmado nos últimos anos com um dos mais confiáveis wrestlers do planeta, sendo semana após semana um dos melhores do mundo ao microfone e estando cada vez melhor dentro do ringue com o seu estilo seguro, mas de qualidade. 

No entanto, falta-lhe um pouco do estrelato de outros nomes da empresa e, por isso, na Wrestlemania deixou o cinto para Seth Rollins, antes de rumar ao SmackDown onde será um nome imprescindível para retomar a marca azul à qualidade de outros anos. Para o Arquiteto do SHIELD, foi a recompensa por uma serie de exibições convincentes e de luxo e a demonstração de confiança que a WWE nele deposita.

Rollins e Miz têm sido consistentemente dois dos melhores da WWE
Fonte: WWE

A partir daí, Rollins tem sido um dos pontos-chave do produto, dando aos espetadores entretenimento e wrestling de excelente qualidade. Mais recentemente, a forma de o fazer tem sido através de defender o título Intercontinental através de open challenges, que já o viram ter um bom combate com Mojo Rawley, um wrestler extremamente limitado, e um excelente embate frente a Kevin Owens. 

A continuar assim, este será um dos momentos altos das edições semanais do RAW, acima de tudo, por garantir a quem assiste que tem todas as semanas pelo menos um combate de qualidade agendado. Além disso, é uma ótima forma de colocar Rollins no patamar que merece e ajudar também ao desenvolvimento de novas caras, já que, como o combate com Rawley mostrou, Rollins tem ainda a capacidade de fazer os adversários serem elevados de nível mesmo na derrota. 

Curiosamente, quando Lesnar se prepara para bater o recorde de CM Punk de reinado mais longo, mas tendo no mesmo período de tempo defendido o título menos 131 (!) vezes, Rollins aparece como o cavalo de trabalho que, sem direito a descansos, carrega às costas o principal show da WWE, fazendo do título Intercontinental o mais interessante de acompanhar para os adeptos do RAW.

Foto de Capa: WWE

Comentários