sporting cp cabeçalho 2

Apesar de o Sporting ter perdido, no passado fim-de-semana, a segunda edição da Elite Cup em Hóquei em Patins para o eterno rival Benfica, em Coimbra, a equipa leonina mostrou qualidades que permitem antever uma boa temporada. Essas qualidades referem-se sobretudo a uma série de aspetos de natureza técnico-tática já adquiridos numa altura tão precoce ainda, mas também a uma série de individualidades que se pautam pela qualidade de jogo dentro dos ringues.

De facto, o Sporting apresenta para esta época 2017-18 um plantel cheio de qualidades: além de manter as “estrelas” da época passada (casos de Pedro Gil, Ferran Font, Ângelo Girão, entre outros), apresenta este ano contratações de elevado quilate. Uma delas é o argentino Matías Platero, que veio dos espanhóis do Reus. Vejamos mais de perto a qualidade deste jogador argentino e a mais-valia que representa para este plantel dos Leões, orientado por Paulo Freitas.

Platero é um jogador que se sagrou campeão europeu ao serviço da sua antiga equipa, os catalães do Reus. Mas o seu histórico permite perceber passagens por vários clubes do hóquei europeu, nomeadamente no campeonato de Itália. Essas passagens valeram-lhe uma panóplia de títulos. O site Mais Futebol refere o seguinte a propósito do hoquista argentino: “No currículo conta com um Mundial de Clubes, um Campeonato de Espanha, duas Taças de Itália, um Mundial de Sub-20 e um Campeonato do Mundo a nível Sénior”.

Matías Platero tem um extenso currículo, até pela seleção argentina Fonte: Facebook de Matías Platero
Matías Platero tem um extenso currículo, até pela seleção argentina
Fonte: Facebook de Matías Platero

A qualidade do jogador, a tarimba dentro dos ringues, levou o Sporting neste defeso a bater a cláusula de rescisão do atleta no valor de 41 mil euros, um número que, no universo hoquístico, é de elevada monta. O site espanhol Mundo Deportivo dava conta desse resgate leonino de Platero ao Reus, referindo no seu site: “El argentino Matías Platero se desvinculó este lunes del Reus Deportiu tras pagar su cláusula de rescisión para marcharse al Sporting de Lisboa portugués”.

O hoquista argentino é, tal como outros, mais um campeão de Leão ao peito. Mas será que essa tarimba terá reflexos nos ringues portugueses e internacionais ao serviço dos Leões já esta época? Porque a qualidade individual não basta; tem de existir compromisso leonino e, sobretudo, o esforço, a dedicação, a devoção e a glória que deve sempre caracterizar qualquer atleta que represente qualquer equipa de qualquer modalidade do Sporting Clube de Portugal.

Foto de Capa: Sporting Clube de Portugal – Hóquei em Patins

Comentários