Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho modalidades

Depois de um empate a seis golos na Itália, Sporting Clube de Tomar e Hockey Valdagno reencontraram-se na segunda mão dos oitavos-de-final da Taça CERS, na cidade templária. Ao contrário desse jogo em território transalpino, este não viu tantos golos, muito pelo contrário – não houve qualquer tento até ao desempate pela marca das grandes penalidades, onde o Tomar foi mais forte, ao vencer por três golos a um.

Em relação ao encontro desta tarde, pouco há a dizer. O maior domínio territorial foi da equipa da casa, com o Valdagno mais na expectativa, sem descurar um eventual contra-ataque caso existisse algum erro defensivo dos nabantinos. E, de facto, o conjunto italiano criou variados sobressaltos junto da baliza do SCT, sempre defendidos com mestria e segurança pelo guardião tomarense.

Há que assinalar que o Sporting de Tomar teve duas ocasiões soberanas, através da marcação de dois livres diretos, a castigar a décima e a 15.ª faltas da equipa que viajou da província de Vicenza, só que tanto Ivo Silva como Hernâni Diniz não aproveitaram a oportunidade, atirando ao lado da baliza do Valdagno.

Nos 50 minutos regulamentares e nos 10 minutos do prolongamento, ninguém conseguiu introduzir a bola na baliza contrária, pelo que tivemos que avançar para o desempate através da marcação de penalties, onde o representante português foi mais forte e feliz, avançando para os quartos-de-final da Taça CERS.

O jogo nem sempre foi bem jogado, mas o público compareceu em bom número nesta partida importante Fonte: Sporting Clube de Tomar
O jogo nem sempre foi bem jogado, mas o público compareceu em bom número nesta partida importante
Fonte: Sporting Clube de Tomar

O público afeto a equipa tomarense está de parabéns pelo ambiente fervoroso criado no pavilhão, com especial destaque para a claque “legião templária”, que foi incansável na forma apaixonada e incondicional como puxava pelos atletas nabantinos, que, no fim, celebraram junto da torcida, num festejo tornado famoso pela seleção islandesa no Euro 2016 de Futebol.

Na fase seguinte, o Tomar tem pela frente o emblema catalão do Lérida, responsável pela eliminação dos também catalães do Igualada nesta fase anterior. Os jogos da primeira mão estão marcados para os próximos meses de Fevereiro e Março, sendo um facto não inédito mas igualmente histórico neste regresso às competições europeias, mais de 20 anos depois da última presença.

Aguardemos pelos próximos capítulos desta aventura do Sporting: se este clube ainda consegue escrever mais uma página dourada ou se fica por aqui. Mas, no próximo mês, veremos.

Para já, resta-me felicitar jogadores, equipa técnica e demais colaboradores por mais um passo dado. Foi sofrido, é certo, mas já estamos entre as oito melhores equipas desta competição, e isso já ninguém nos tira!

Anterior1 de 3Próximo

Comentários