Não é algo muito comum nos dias de hoje, alguém conciliar os estudos universitários com a prática de um desporto fisicamente e mentalmente tão exigente como o ténis. Mas há pessoas que fogem à regra. Fomos entrevistar a atual número dois do ranking nacional, Sara Neto, que conta com um currículo muito vasto a nível nacional e, ao mesmo tempo, exerce o curso de medicina.

Bola na Rede: Sara, antes de mais, conta-nos a tua rotina diária

Sara Neto: Treino todos os dias da semana cerca de 3/4h.Tento “encaixar” os horários dos treinos no horário académico com aulas, estágios, tem que ser tudo planeado quase ao segundo. Felizmente conto com muita ajuda dos meus treinadores que conseguem arranjar o melhor horário em função da minha disponibilidade académica, bem como de alguns professores e dos meus colegas na faculdade que me apoiam e ajudam ao máximo.

BnR: Como é que consegues conciliar os estudos com o ténis?

SN: É preciso muita disciplina, e sobretudo muita paixão pelo ténis, muitos sacrifícios para conseguir arranjar tempo para tudo. Mas, com esforço e dedicação tudo se faz.

BnR: Arranjas tempo para estar com os amigos?

SN: Fora das aulas é muito complicado. Aliás, eu praticamente não vou a nenhuma festa ou encontro de estudantes universitários, porque às 23h tenho que ir descansar e recuperar para enfrentar a exigência física do ténis. Convivo com eles quase exclusivamente nas aulas, mas faz parte.

BnR: Já pensaste no que vais fazer após abandonares o desporto?

SN: Olha, para ser sincera ainda não. Claro que vai ser algo relacionado com a medicina, mas a especialidade ainda não decidi ao certo. Talvez  algo relacionado com a parte do diagnóstico clínico e da medicina interna, ramo que provavelmente será aquele que eu seguirei no futuro.

BnR : Quem é o teu ídolo no circuito WTA?
SN: Eu gosto muito da Maria Sharapova, admiro-a muito não só pela forma de jogar mas também também pela parte mental: pela sua garra, determinação e persistência.

Sara Neto é a atual número 2 do ranking português
Fonte: Facebook Oficial Sara Neto

BnR: Li que pretendes apostar mais em torneios internacionais este ano. Algum objetivo em termos de ranking?

SN: Não penso muito em termos de ranking. Sempre que entro numa competição é com o intuito de dar o meu melhor e chegar às fases mais avançadas. Obviamente que é um desejo meu poder entrar no ranking WTA, mas não é o mais importante, importa mais estar em forma nos torneios que disputar e estar o mais bem preparada possível para enfrentar a dureza da competição.

BnR: Já nos falaste do ranking mundial, mas estando tão perto de primeiro lugar no ranking nacional, não seria esse um objetivo?

SN: Eu já estou muito orgulhosa de ter chegado a número 2 nacional. Era um objetivo meu poder chegar a este patamar no ranking. Se surgisse a oportunidade de chegar à liderança, eu certamente não a ia rejeitar, mas neste ano vou-me concentrar mais nos torneios internacionais.

BnR: Os torneios em que queres apostar, são maioritariamente por cá e Espanha correto?

SN: Sim, pelo menos nesta fase inicial. Tenho em mente alguns torneios na Tunísia, no período de férias escolares, mas no imediato vou jogar torneios aqui perto, por causa das obrigações universitárias. Só nas férias de Verão terei tempo para deslocações maiores, mas a seu tempo pensarei nesse assunto.

BnR: Para terminar, mais alguma coisa que queiras acrescentar ou dizer para os leitores do Bola na Rede?

SN: Sim, quero dizer que o objetivo desta entrevista é incentivar os estudantes universitários a praticarem desporto e, mesmo que não seja de forma profissional, pelo menos como forma de adquirirem um estilo de vida saudável e ativo. Se conseguir mudar hábitos sedentários de pelo menos uma pessoa, o meu desejo já estaria realizado e quero agradecer ao Bola na Rede a oportunidade, isto é, a realização desta entrevista.

Artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários