Cabeçalho modalidadesRealizou-se entre os dias 10 e 18 de junho de 2017, no Club Internacional de Foot-Ball (CIF), em Lisboa, o Lisboa Belém Open. O torneio que marcou o regresso do circuito Challenger ATP a Portugal distribuiu 43 mil euros em prémios monetários e contou, no seu elenco, com nomes como os de Damir Dzumhur, Adam Pavlasek, Taro Daniel, Santiago Giraldo, Gastão Elias, Roberto Carballes Baena, Pedro Sousa e Rubén Ramírez entre os cabeças de série.

Para os portugueses e, em particular, para Gastão Elias, o torneio deixará poucas recordações. O tenista da Lourinhã foi eliminado logo na primeira ronda pelo belga Joris De Loore (número 201 do ranking ATP) em apenas dois sets num encontro em que, segundo o português, este se sentiu “num encontro de um sub-14 contra um homem”. Já o percurso de Pedro Sousa foi um pouco mais risonho, com o tenista lisboeta a ser eliminado apenas nos quartos de final do torneio, numa dura batalha em três sets, pelo jovem italiano Gianluigi Quinzi.

Na final do Lisboa Belém Open apresentou-se, de um lado do court, o menos cotado Oscar Otte, tenista que ocupa o 215º lugar do ranking ATP. No caminho para a final o alemão deixou pelo caminho Ricardo Ojeda Lara, Roberto Carballes Baena (sexto cabeça de série), Daniel Muñoz de la Nava e, na meia-final, Attila Balazs num encontro que, pesa embora tenha tido apenas 1h22m de duração, foi marcado por temperaturas pouco próprias para a prática desportiva, com o termómetro a atingir os 40ºC em alguns momentos. Do outro lado da rede encontrava-se Taro Daniel, terceiro cabeça de séria do Lisboa Belém Open e tenista que ocupa atualmente o lugar 93 do ranking ATP. O tenista japonês parece dar-se bem por terras lusitanas depois de em 2013 ter vencido o Porto Open e de este ano já ter atingido os quartos de final do Millennium Estoril Open e, no caminho para a final, bateu na meia-final (igualmente marcada por um calor abrasador) o italiano Gianluigi Quinzi.

Taro Daniel não conseguiu vencer em Lisboa Fonte: Lisboa Belém Open
Taro Daniel não conseguiu vencer em Lisboa
Fonte: Lisboa Belém Open

Na final disputada hoje Taro Daniel até começou melhor, vencendo o primeiro set por 4-6. Porém, daí em diante tudo mudou e Otte foi dominador no segundo set, que venceu por claros 6-1. No set decisivo o alemão não tremeu nos momentos mais importantes, salvou três break points no quarto jogo, e selou a vitória por 6-3. Depois de em abril ter sido derrotado por Janko Tipsarevic na final do Challenger de Quingdao, foi agora a vez de o Oscar Otte vencer, pela primeira vez na sua carreira, um título Challenger ATP numa cidade e num torneio que o alemão certamente jamais esquecerá.

Com esta vitória, e depois de há nove meses atrás ter estado fora do top-600 mundial Otte, gigante alemão de 1,96m., entra no top-200 do ranking ATP e, aos 23 anos de idade, parece finalmente ter dado um salto qualitativo no seu ténis que lhe poderá, no futuro, fazer aspirar à conquista de mais títulos no circuito Challenger. Com esta vitória Otte junta-se a Ruan Roelofse e Christopher Rungkat na lista de vencedores da primeira edição do Lisboa Belém Open que ontem, na final da vertente de pares, derrotaram a dupla portuguesa composta por Fred Gil e Gonçalo Oliveira (7-6 [9-7] e 6-1).

Foto de Capa:  Lisboa Belém Open

Comentários