sl benfica cabeçalho 1

Algum alarido tem sido criado à volta de Pizzi no que toca às suas exibições ao longo da presente temporada. O mais comum é dizer-se que está longe de ser o mesmo jogador que na época anterior, ou que não anda a jogar bem, ou ainda que este ou aquele fariam melhor que ele.

Acontece que não concordo totalmente com este tipo de comentários. E explico um pouco o porquê de achar que se deve dar mais desconto ao internacional português que tantas alegrias nos tem dado.

A verdade é que toda a equipa não tem estado a jogar tão bem como na época passada. As exibições têm sido, por norma, mais fracas, ficando aquém do que se perspetivava para os tetracampeões depois de uma época em grande. Os jogadores têm tido dificuldade em combinar uns com os outros e o mau início de época tem pesado no coração dos jogadores e dos adeptos. Tentando arranjar justificações para uma equipa tetracampeã estar a funcionar tão mal: existiam os apoiantes de que nos faltava um guarda redes, logo apareceram os que diziam o problema ser da defesa, enquanto que outros acreditavam que faltava o Pizzi do ano passado.

Quanto ao que tem falhado no Benfica para fazer exibições em que marca cinco golos em meio jogo como fez frente ao Rio Ave, é tema para outro texto, caso seja sequer possível perceber como isto se procede. No entanto, penso que há um movimento ligeiramente injusto para com Pizzi.

O “comandante” fez uma época sobre-humana na temporada transata, o que lhe valeu o prémio de melhor jogador da Primeira Liga, o que não significa automaticamente que esta época, em que voltou ao corpo de ser humano como todos nós, esteja a fazer uma má temporada e de baixo nível.

Desde a lesão de Krovinovic, o sérvio tem ocupado o lugar ao lado de Pizzi  Facebook SL Benfica
Desde a lesão de Krovinovic, o sérvio tem ocupado o lugar ao lado de Pizzi
Facebook SL Benfica

Pizzi tem muita qualidade e é uma peça fundamental no tabuleiro de xadrez de Rui Vitória. É verdade que a sua prestação neste ano desportivo tem tido tanta qualidade quando comparada com a do ano passado, mas o jogador continua a segurar o meio campo e a fazer a bola passar dos seus pés para os dos colegas sem deixar uma única nódoa negra.

Penso que o que faltava ao português era um parceiro como Krovinovic foi, e agora o é Zivkovic. Alguém que o ajude nas transições ofensivas e divida o trabalho com o jogador. Isto faz com que Pizzi fique mais solto no meio campo e possa aparecer em espaços que, sem o parceiro em campo, antes não existiam, mas que agora, com uma nova presença na zona central, se começam a abrir. E quem ocupará, astutamente, essas zonas vagas será Pizzi. Isto permite que suba de forma e aumente o seu rendimento, como se viu que aconteceu quando Krovinovic começou a jogar mais frequentemente ao lado do camisola 21.

Com a lesão do croata, Zivkovic tem vindo a jogar naquela posição livre. Pizzi terá de se entender com o sérvio de modo a continuar a jogar da mesma forma que jogava quando partilhava o meio campo com “Krovi”. De outro modo, apesar da qualidade que continua a apresentar, quem sabe se para o próximo ano não se verá uma dupla Zivkovic-Krovinovic?

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo revisto por: Rita Manique

Comentários