Anterior1 de 4Próximo

Feirense e Rio Ave iniciaram mais uma época no principal escalão do futebol português com um jogo animado e interessante de seguir, pese embora nem sempre bem jogado.

Para o seu segundo jogo oficial da época, Nuno Manta Santos optou por um onze mais rodado, com apenas três reforços. Por sua vez, José Gomes, depois da eliminação da Liga Europa e do apuramento para a fase de grupos da Taça da Liga, apresentou sete caras novas desta época no onze inicial.

Os primeiros minutos foram equilibrados, com as equipas a estudaram-se mutuamente e a dividirem momentos de maior domínio. O primeiro lance de perigo foi para os vilacondenses, tendo Caio sentido dificuldades para parar um remate de Gelson Dala.

Aos 20 minutos surgiu o primeiro golo da partida: Tiago Silva rematou à entrada da área, com a bola a desviar em Leandrinho e a não dar hipóteses a Leo Jardim. Mais confortável com a vantagem, o Feirense ia aproximando-se com cada vez mais perigo da baliza adversária, expondo as muitas debilidades da defensiva do Rio Ave. Numa dessas investidas, Luís Machado quase marcava um golo de belo efeito, com a bola a tirar tinta ao poste.

Foi pouco depois da meia hora que os fogaceiros aumentaram a vantagem. Na sequência de um livre muito bem batido por Tiago Silva, Edinho apareceu solto para cabecear para o fundo das redes. Terceiro golo em dois jogos para o internacional português. Foi com o resultado em 2-0 que chegamos ao intervalo, justificado pela maior acutilância ofensiva da equipa da casa.

Edinho voltou a marcar com a camisola do Feirense
Fonte: CD Feirense

O segundo tempo começou como acabou o primeiro, com um Feirense autoritário quase a dilatar a vantagem logo aos 47’, com um cabeceamento falhado de Crivellaro já dentro da pequena área. Do outro lado, nota para uma tentativa de Gelson Dala de cabeça. Insatisfeito com a sua equipa, José Gomes lançou Bruno Moreira para dar maior pujança ofensiva e conseguiu equilibrar a contenda.

As oportunidades eram escassas e surgiam sobretudo através de cabeceamentos: aos 70 minutos, João Silva quase colocava um ponto final no resultado. Cinco minutos volvidos e na outra área, Nelson Monte cheirou o 2-1.

O jogo arrastou-se até final sem mais oportunidades, com muito cansaço de parte a parte e algumas perdas de tempo dos da casa. A primeira parte dos comandados de Nuno Manta Santos encheu o olho e justificou a vitória, deixando os adeptos confiantes para o que aí vem. Já o Rio Ave continua a desiludir, com muitos problemas defensivos que não deixam a equipa alcançar melhores resultados.

Onzes iniciais:

CD Feirense: Caio Secco; Edson Farias (Diga), Bruno Nascimento, Briseño, Vitor Bruno; Babanco, Tiago Silva, Crivellaro (M.Soares); Luís Machado, Sturgeon, Edinho (João Silva).

Rio Ave FC: Leo Jardim, Nadjack, Buatu, Borevkovic, Afonso Figueiredo; Leandrinho, Tarantini, João Schmdit (Bruno Moreira); Gabrielzinho (Damien Furtado), Galeno, Gelson Dala (Miguel Rodrigues).

Anterior1 de 4Próximo

Comentários