Anterior1 de 4Próximo

As tardes de bola voltaram aos Açores e agora com um sabor ainda mais especial. 15 anos depois o CD Santa Clara voltava à Primeira Liga… nos Açores, frente a um grande adversário e logo com um jogo memorável.

Os primeiros minutos mostraram um Santa Clara com mais bola perante uma equipa minhota que procurava se adaptar ao esquema tático adversário. Perto dos primeiros 25 minutos, num lance algo caricato, o CD Santa Clara sofre o primeiro golo, numa falha de Marco Pereira numa saída num canto.

O CD Santa Clara sentiu o golo e poucos minutos depois, devido a uma falha de comunicação entre a defesa e o guarda-redes, o SC Braga marcava o segundo, contra a corrente do jogo. O CD Santa Clara não conseguia reagir e perdia muitas bolas fáceis para a equipa adversária. Numa jogada de contra-ataque, sentenciando a primeira parte, a equipa de Abel viria a marcar o terceiro num lance espetacular de Dyego Sousa.

Ao intervalo, o SC Braga parecia ter o jogo ganho
Fonte: SC Braga

Na segunda parte o CD Santa Clara entrou com uma atitude diferente e à passagem do primeiro minuto conseguia mesmo reduzir o marcador. Boa jogada de Patrick que atirou para a cabeça de Santana que atirava a contar.

Os minutos seguintes comprovavam que os açorianos vinham mesmo em busca de causar surpresa. O CD Santa Clara apoderou-se do meio terreno adversário e reduzia ainda mais a vantagem bracarense depois de um lance oportuno de Zé Manuel.

Já se sentia o cheiro de surpresa no ar… e Fábio Cardoso quis confirmar. De cabeça, o central, empatava o jogo e colocava justiça no marcador.

Até final da partida o CD Santa Clara manteve-se por cima do jogo e só mesmo uma grande estirada de Matheus inviabilizou um resultado que não a vitória dos açorianos. Para a história fica uma grande partida de futebol entre duas boas equipas.

 

Onzes iniciais:

CD Santa Clara – Marco, Patrick, F.Cardoso, Accioly, e J.Lucas; O. Rashid, Pacheco (Fernando) e B. Lamas; Pineda, T. Santana (A. Stephens) e Zé Manuel (A. Carvalho).

SC Braga – Matheus, Diogo Figueiras, Pablo, Bruno Viana e Sequeira; Esgaio (Murilo C.), João Novais, Fransérgio (Xadas), Ricardo Horta, Wilson Eduardo (Palhinha) e Dyego Sousa.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários