Anterior1 de 2Próximo

Os casos de corrupção têm abalado o futebol português nas últimas semanas de uma maneira ‘consistente’. Este é, sem dúvida, o grande tema na agenda mediática em torno do nosso futebol e, por isso, não podia deixar de lado esta oportunidade de partilhar a minha visão, bem mais abrangente e menos mesquinha do que aquela a que estamos todos os dias sujeitos.

O SL Benfica tem sido o clube que mais ligado tem estado a esses casos de corrupção, sendo que não existe, para já, sentença final, nem tão pouco podemos calcular quais as responsabilidades desportivas que irão ser adjudicadas ao clube lisboeta. Várias coisas são, no entanto, possíveis de auferir, ‘só’ vasculhando a nossa imprensa sobre estes sucessivos casos de corrupção no futebol português. O maior problema do nosso futebol não são as toupeiras, as toupeiras são sim parte do problema, mas não são ‘O problema’.

Passo a explicar: só alguém com uma visão muito restrita e limitada pode resumir que de todos estes escândalos o problema são as ‘toupeiras’. As ‘toupeiras’ são ‘apenas’ a reflexão de um problema bem maior: o ‘chico-espertismo’.

A mentalidade portuguesa no que ao futebol diz respeito é simplesmente imoral e mesquinha. Querem exemplos? O FC Porto teve um caso de corrupção desportiva, o caso do Apito Dourado, absolvido na justiça civil e condenado na justiça desportiva. O Sporting CP teve o caso ‘Cardinal’, onde o clube foi absolvido de qualquer responsabilidade, e ainda decorre o caso ‘Cashball’. Neste momento, é o SL Benfica o clube mais badalado com os casos ‘E-Toupeira’ e ‘Mala Ciao’. Estamos, portanto, perante um futebol onde os três grandes já foram, ou estão a ser julgados, direta e indiretamente, por casos de corrupção.

A FPF, na pessoa do seu presidente, Fernando Gomes, tem de ter um papel pró-ativo nas problemáticas do futebol português
Fonte: FPF

Onde está a moral para vermos constantes trocas de acusações entre clubes com ‘arremesso’ de casos de corrupção para cima uns dos outros? Um futebol de hipócritas. O futebol tornou-se naquela esfera da nossa vida onde qualquer valor moral e ético é esquecido. O futebol é agora o campo onde impera a lei da irracionalidade.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários