Cabeçalho Futebol Nacional

“Regular” não é o adjectivo adequado para qualificar a temporada 2017-2018 do Sporting de Braga. O panorama na Liga não é mau: o Sporting de Braga conseguiu 14 vitórias em 21 partidas, o que lhe permite ficar no quarto lugar, a apenas sete pontos do Sporting (terceiro), e superar por dez pontos o quinto lugar. O desempenho nos jogos das Taças foi tão efémero como decepcionante, caindo prematuramente na Taça de Portugal, primeiro, para logo se estagnar na última posição do seu grupo da Taça da Liga, depois de ter obtido apenas dois pontos de nove possíveis. Contrariamente a isso, a campanha feita na Liga Europa é muito notável: ganhou no seu grupo com dez pontos e qualificou-se para a fase de eliminação graças a uma combinação fortuita de resultados na última jornada.

Esta série de acontecimentos levou a que hoje o Sporting de Braga continue vivo somente em duas das quatro competições às quais ele aspirava no início da temporada. Não obstante, o clube bracarense é ciente de que as probabilidades reais de conquistar pelo menos um desses dois torneios quase constituem uma quimera, ou seja, são muito baixas.

Por um lado está a Liga local, competição que este ano outorga vagas europeias unicamente aos quatro melhores classificados, ao contrário da temporada passada, em que até seis clubes tiveram a oportunidade de jogar futebol europeu entre os postos directos e para os playoffs. Jogadas 21 jornadas situa-se na quarta posição, que confere uma vaga ao playoff da Liga Europa, e fica apenas a nove pontos de igualar o total obtido em toda a liga 2016-2017. Doravante enfrentará os restantes jogos da Liga com certa dose de tranquilidade, sabendo que o Rio Ave, que ocupa a quinta posição, tem menos dez pontos. É mais do que evidente que as pretensões da equipa estão controladas na Liga Portuguesa e que se mantém uma certa regularidade nos restantes jogos. A equipa não terá muitos problemas em terminar no quarto lugar; outras equipas, como o Chaves ou o Rio Ave, também procurartão lutar até à última jornada.

O Sporting de Braga está a poucos dias de enfrentar o desafio mais importante da sua temporada: os 16 avos da Liga Europa
Fonte: Ludogorets

Por outro lado há a Liga Europa. Não foi uma tarefa fácil a classificação para a seguinte ronda. Ganhou três dos seis jogos da fase de grupos e isso foi o suficiente para obter o primeiro lugar que o Ludogorets também pretendia. No sorteio do onze de Novembro (em que participou o Sporting CP por ter sido eliminado da Champions no terceiro lugar do seu grupo) a sorte não esteve do seu lado. O seu rival: o Olympique de Marseille, uma equipa extremamente perigosa que está a fazer uma temporada muito boa na Ligue 1 desde que é a única escolta do PSG. Para além disso, o seu registo mais recente é um 0-9 nos oitavos de final da Copa de França. Escusado será dizer que a equipa francesa vai tentar derrotar a esquadra portuguesa no duelo de ida para chegar ao Municipal de Braga com uma vantagem no resultado.

Esta edição da Liga Europa é, sem dúvida, uma das mais competitivas dos últimos anos. Clubes como Arsenal, Atlético de Madrid, Borussia Dortmund e Napoli protagonizarão as fases finais da competição e o campeão será um deles se não houver surpresas. De qualquer forma, o Sporting de Braga tentará chegar o mais longe possível e, para que isso aconteça, a estrada deve ser retomada no dia 15 de Fevereiro, em Marselha. Com a memória fresca daquela final perdida em 2011, o Sporting de Braga tentará mais uma vez pintar o troféu da Liga Europa com as cores da bandeira portuguesa mas com a assinatura vermelha e branca.

Foto de capa: SC Braga

Comentários