Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho Futebol Nacional

Escrevo-te após ter vencido a Final de uma Liga dos Campeões. Afinal tu é que acreditavas e acreditas que tens valor para ganhar uma “Champions”, mas parece que eu é que a ganhei primeiro. Uma vitória sofrida mas que também me parece merecida. Foi com garra, entrega e organização que conseguimos bater a tua equipa até então invencível no nosso Campeonato.

Tem de ser dado mérito a este pequeno milagre: uma tão diferente capacidade financeira e de investimento no futebol, resultou num embate tão equilibrado, tendo em alguns momentos a minha equipa sido até superior dentro das quatro linhas. Eu sei que a vossa expulsão ajudou, mas o que é certo que não foi só a partir daí que o jogo se tornou equilibrado.

Sérgio: acho que quase toda a gente simpatiza contigo e com a tua frontalidade. Que encontram em ti um homem que não renega nunca aos seus valores e aos seus ideias na luta pela obtenção dos objectivos. E eu gosto disso. Mas não te ficaram bem aquelas palavras sobre a festa que protagonizámos por termos empatado. Sim, a parte inicial do que escrevi era uma pequena brincadeira. Não ganhámos. Mas empatámos!

Sérgio Conceição assumiu o comando da nau portista no inicio da presente época Fonte: FC Porto
Sérgio Conceição assumiu o comando da nau portista no inicio da presente época
Fonte: FC Porto

Não te ficou bem porque também tu já andaste por clubes mais pequenos e deverias ainda lembrar o que é treinar um clube pequeno: as dificuldades que se sentem, as condições que se queriam ter e não se têm, a felicidade que é fazer das fraquezas forças e saborear “vitórias” como a de sábado passado. E essa ninguém nos pode tirar. É assim que se vive num clube pequeno, ou, pelo menos, neste pequeno grande clube.

Porque fizemos uma festa daquelas? Não foi por termos recebido dinheiro “extra” vindo de lado algum. Quanto a isso podes ficar tranquilo Sérgio.

Estou aqui há pouco tempo. Encontrei um clube em dificuldades, e o que é certo é que com o passar dos dias a motivação e a confiança cresceram e com elas a qualidade futebolística e os resultados começaram a andar de mãos dadas. Tem sido um esforço de todos e uma dedicação que muitas vezes passa despercebida aos demais. Dá-se demasiadas vezes pouca importância aos clubes mais pequenos como nós. Porque este clube quase que estava condenado por muita da opinião pública. Porque estas pessoas merecem mais e melhor. Porque unidos crescemos e transformámos as dificuldades em forças. Porque só quando os resultados contra os grandes aparecem é que a crítica parece perceber que há um mundo para além dos principais clubes portugueses. Porque estes jogadores merecem respeito, consideração e admiração.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários