Que o futebol é o desporto rei no nosso país, todos o sabem! Para o mal ou para o bem é com o futebol que se fazem as capas dos jornais e se preenchem os espaços de informação e entretenimento desportivo. Ainda assim, o panorama é composto por outras modalidades e, quando toca a rivalidades, os adeptos fazem questão de dizer “presente”! O Dragão Caixa encheu para acolher as meias finais da Liga de Basquetebol e espera-se que isso se repita nos próximos dois jogos da final.

O frente a frente entre FC Porto e SL Benfica fazia prever umas meias finais intensas no mais alto escalão do basquetebol nacional. São eternos rivais nos relvados, mas também nos pavilhões se esperavam duelos intensos para disputar o acesso à final da prova. Depois de terminarem a fase regular no terceiro lugar, os dragões garantiram o acesso ao playoff de campeão onde, num lote mais reduzido de equipas, voltaram a ocupar o terceiro posto.

Depois de ultrapassarem o Illiabum nos quartos, garantiram um clássico nas meias frente aos encarnados. Numa eliminatória à melhor de cinco, foi o FC Porto que começou melhor, mas as duas derrotas seguidas que cedeu fizeram com que, com a vitória do quarto embate, as contas apenas ficassem decididas na “negra”. O Dragão Caixa encheu para receber os azuis e brancos e impulsionar a equipa num clássico de grau de dificuldade elevado. Ainda assim, foi mesmo em Lisboa que tudo se decidiu.

O FC Porto ainda não conseguiu vencer a Oliveirense esta época
Fonte: FC Porto

Do outro lado, na outra meia final, a Oliveirense levava a melhor sobre o Vitória de Guimarães e estabelecia-se como o primeiro finalista. Previam-se jogos difíceis para o FC Porto que, em cinco confrontos disputados entre fase regular, taça e playoff de campeão, nunca tinha conseguido vencer a formação de Oliveira de Azeméis. E se as dificuldades eram previsíveis, estão mesmo a confirmar-se.

Dos cinco possíveis jogos, dois já se jogaram e os dragões não estão num bom caminho, contando já mais duas derrotas. A Oliveirense pode decidir a final já na próxima sexta-feira, no Dragão Caixa, local desse e de um outro jogo, no domingo, que apenas se realiza no caso de o FC Porto vencer. Com o Dr. Salvador Machado cheio, a equipa de Norberto Alves entrou melhor na primeira partida e nem as melhorias depois do intervalo foram suficientes para os azuis e brancos. Apesar de um terceiro período de bom nível, o último voltou a ter um fraco aproveitamento de lançamentos e confirmou a derrota.

O segundo jogo teve uma entrada mais forte do FC Porto, que estava determinado em levar para o Porto a eliminatória empatada. Apesar da vantagem que conseguiu, deixou-a escapar e a Oliveirense foi entrando na discussão, conseguindo um terceiro período de grande qualidade que lhe permitiu lançar-se para a vitória.

Ao FC Porto resta agora vencer o próximo encontro para se manter na luta. Uma vitória da Oliveirense é o suficiente para que garantam, de forma inédita, a conquista do título.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Jorge Neves

Comentários