O nome é difícil de pronunciar, mas para os amantes do simulador de treinador de futebol Football Manager, Riechedly Bazoer não é nenhum desconhecido. Foi uma das maiores promessas do jogo na edição de 2015, 2016 e 2017. O médio holandês chega ao FC Porto vindo do VfL Wolfsburg a título de empréstimo com uma opção de compra que poderá ser acionada pelos azuis e brancos. Bazoer vem para competir com Danilo Pereira, Héctor Herrera ou mesmo Sérgio Oliveira, caso Sérgio Conceição decida jogar num sistema de 4-3-3.

Foi formado nos dois melhores clubes dos Países Baixos, PSV Eindhoven e AFC Ajax. Em 2008/2009, com 11 anos, entrou para as camadas do PSV. Aos 15 anos já era visto como uma promessa no futebol holandês pois, em 2012/2013, mudou-se para Amesterdão para jogar nos juniores do Ajax. Rapidamente demonstrou o seu valor e foi ganhando destaque, tanto que com apenas 17 anos estreou-se na equipa principal assim que teve alguns minutos conquistou o seu lugar no 11 inicial. Em 22 jogos na sua primeira época na 1ª Liga Holandesa fez balançar as redes adversárias por duas vezes.

A temporada seguinte, em 2015/2016, foi a época de consolidação para o holandês. Realizou 39 jogos em todas as competições e fez cinco golos e cinco assistências. Os tubarões europeus olharam o centro campista com outros olhos, mas no mercado de transferências de janeiro foi o Wolfsburg quem conseguiu levar a melhor com uma oferta de 15 milhões de euros. A jovem promessa holandesa rumava à Bundesliga para acabar com o estatuto de “promessa” e iniciar um novo capítulo como “estrela” numa liga mais competitiva.

Bazoer já conheceu a sua nova “casa”, o Estádio do Dragão
Fonte: FC Porto

No entanto, o Wolfsburg ficou muito aquém das expetativas e acabou a temporada na 16ª posição tendo que jogar o play-off de despromoção para poder garantir a manutenção na 1ª liga. Em 2017/2018, Bazoer fez apenas 14 jogos ao serviço dos alemães e o clube voltou a enfrentar os fantasmas do passado, ficando de novo na 16ª posição, embora tenham evitado a despromoção.

O FC Porto dá assim as boas-vindas a um jogador (ainda) prometedor e que pode acrescentar muita qualidade à equipa. Considera-se um médio box to box, defendendo e conseguindo marcando muitos golos simultaneamente, maior parte deles fora da grande área. É tecnicamente evoluído para um médio com papéis defensivos e é fisicamente muito forte, pois consegue ganhar muitos disputas de bola.

No seu palmarés, apenas conta com a conquista do Campeonato de Europa Sub-17 em 2012. Para um jogador da qualidade de Bazoer, esperemos que conquiste muitos títulos de dragão ao peito. Bem-vindo, Riechedly!

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários