Um dos jogadores formados em Alcochete e que terá na próxima temporada uma porta aberta para se afirmar no plantel leonino, é Francisco Geraldes. O jovem de 23 anos deu os seus primeiros pontapés na bola em Alcochete com apenas oito anos. Em toda a sua carreira futebolística apenas esteve vinculado a um único clube – o Sporting Clube de Portugal. Ao longo da sua carreira promissora, representou ainda dois clubes por empréstimo dos leões: o Moreirense, onde foi preponderante na conquista da Taça da Liga e o Rio Ave, onde foi também uma das pedras basilares de Miguel Cardoso na última temporada.

Depois de ter feito parte da histórica conquista da Taça da Liga pelo Moreirense, Jorge Jesus (treinador em funções) deu indicação à direção leonina para resgatar o médio em Janeiro. Até final da temporada 2016/2017, onde esteve inserido no plantel leonino apenas na segunda metade da temporada, o jovem jogador pisou o relvado com a listada verde e branca escassos minutos para mostrar o seu valor – merecia mais.

Na temporada anterior fez parte do lote de jogadores que viajaram para o estágio na Suíça, em que o jovem fez manchete na comunicação social por ter sido captado a ler o livro “Ensaio sobre a Cegueira” de José Saramago. O criativo jogador não fez parte dos eleitos do mister para a temporada 2017/2018 e esteve a representar a equipa de Vila do Conde, o Rio Ave FC por empréstimo, também esta uma equipa que veste de verde e branco.

Francisco Geraldes deve ser um dos construtores das jogadas do Sporting na próxima época
Fonte: Sporting Clube de Portugal

No arranque desta temporada, é altura de regressar a casa para mais uma tentativa de afirmação no plantel do Sporting. Na primeira semana de trabalhos em Alcochete, e pelo que foi possível acompanhar dos treinos, “Chico” Geraldes foi talvez o jogador que mais se destacou e por isso mesmo não poderia estar ausente dos eleitos para o estágio na Suíça.

Conhecido por ser um jogador tecnicamente e taticamente evoluído, o jovem leonino tem ainda a capacidade de ser imprevisível na cara do adversário, no entanto considero que a principal diferença deste jogador para muitos outros que ocupam a mesma posição é a capacidade de decisão no último momento.

Na próxima temporada, julgo que terá a sua oportunidade (mais que merecida) de vingar com a listada verde e branca. Grande parte do jogo dos leões poderá passar pelo médio criativo. Um meio campo com a presença de um jogador desta categoria é um meio campo à partida mais forte – pode dar muito ao Sporting Clube de Portugal. Um talento em bruto para lapidar, com oportunidades poderá ser uma peça chave na equipa.

Com tanta qualidade e uma enorme margem de progressão prevejo um futuro risonho, não só para o jogador, como acima de tudo para o Sporting Clube de Portugal.

Serei o único com esta visão?!

Foto de Capa: Sporting Clube de Portugal

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários