Que comece o campeonato, os escândalos, as arbitragens duvidosas, os culpados, as suspeitas e os programas que incentivam à taxa de suicídio. Que Pedro Guerra continue a demonstrar como um elefante consegue ter audiência sem mudar de fato uma única vez durante toda a época desportiva. Já teve até propostas de outras marcas de detergentes para lavar e secar mas o comentador afecto ao Benfica não aceita ficar uma noite em pelota e diz que se não lhe oferecerem tanto como a marca que o patrocina neste momento que deixa de utilizar o fato e dizer disparates em directo.

As águias dão o pontapé de saída deste festival. Os encarnados recebem o Vitória SC depois de venceram os turcos para a Champions. Luís Filipe Vieira solicitou ao Barbas almoços e jantares grátis para demover as cinco mil assinaturas da sua destituição. Jorge Mendes prometeu reforços e após ter conseguido a contratação de Pacheco, segue-se Paulo Sousa para vingar e concluir o verão quente de 1993. Com tantas contratações de luxo, vinha mesmo a calhar uma equipa de veteranos para participar no torneio de Santarém. De partida está Jonas, o brasileiro prepara-se para descarregar balas na baliza de Jesus e fazer a vida negra ao treinador português.

No estádio da Luz, a língua portuguesa foi bastante arremessada
Fonte: SL Benfica

O FC Porto recebe o GD Chaves e mais de metade da cidade invicta continua à procura de Marega. Não se sabe do seu paradeiro mas o seu empresário referiu que entre o amor e o dinheiro, há sempre um peso. Neste caso, o West Ham parece ter colocado muitos pounds nos bolsos do maliano. Tantos que até custa correr nos treinos. Sérgio Conceição é que não vai em cantigas e depois da conquista da supertaça, o treinador português prometeu continuar a ser expulso mais vezes do banco para continuar a não troçar das orelhas do Herrera.

No reino Leão fez-se história. Peseiro conseguiu um feito inédito: perder pela primeira vez o Troféu Cinco Violinos. Não fazia sentido ser de outra forma! O eterno “quase”, perdeu nos penaltis frente aos italianos dos Empoli que regressaram este ano à Serie A. Com um defesa esquerdo limitado, linhas descoordenadas, espaços entre sectores e um meio campo pouco alinhado, não admira que os jogadores queiram fugir.

Até nas eleições há fugitivos. No último programa de debate à presidência do clube, mais de metade dos candidatos não se apresentaram e parecem ter sido vistos a negociar com outros clubes. Ricciardi venceu este debate e uma conta de telefone astronómica por ter passado o debate inteiro a ligar para o número das sondagens. Varandas, Benedito e Tavares Pereira estiveram em casa de Bruno de Carvalho a jogar monopólio e a discutir quem ficaria com a Rua do Ouro. Bruno de Carvalho lançou um comunicado, ameaçou e expulsou-os de sua casa. Em Moreira de Cónegos, os leões terão uma soberana oportunidade de sacudir a amarração que tem assombrado a juba do felino.

Que a bola role e só de bola se discuta, que a utopia que o futebol seja um espectáculo e entretenimento de outros tempos não fico enclausurado numa panela de pressão. Sem este sentimento não há bifana no pão nem roulotes que resistam à ausência dos grupos de amigos que celebram o jogo como quem celebra cada momento da vida.

Foto de Capa: FPF

Comentários