Anterior1 de 3Próximo

A tradição tem dito que o país vencedor do mundial é o que leva a luva de ouro para casa, será que este ano vai ser igual?

Muitos são os guarda-redes que merecem uma menção honrosa neste texto, alguns são aqueles que desapontaram, outros surpreenderam bastante e outros são os verdadeiros concorrentes à vitória. Vamos analisar esses casos.

Surpresas do Mundial

Halldorsson em mais um voo para tentar salvar a Islândia
Fonte: FIFA

Halldorsson: O experiente jogador islandês esteve em grande nível neste mundial. O seu posicionamento e sentido de oportunidade fizeram-no ganhar duelos que ninguém esperaria e foi uma peça chave para a qualificação na fase de grupos da competição.

Olsen: O sueco foi muito importante para a integridade defensiva do seu país e, em conjunto com Granqvistoram, foram cruciais para o apuramento até aos quartos-de-final. Olsen fez um jogo fantástico conta a Inglaterra, mas mesmo assim não foi suficiente para que os Vikings não ficassem de fora da competição.

Ochoa: O guarda-redes dos mundiais é este senhor. Já no último mundial Ochoa surpreendeu o mundo com defesas fantásticas, sendo ainda um desconhecido. Este ano não era desconhecido, mas continuou ao nível que nos apresentou no último mundial com defesas impressionantes.

Akinfeev: A jogar em casa, não acusou pressão, mas sim motivação. Muito muito importante no sucesso desportivo da Rússia neste mundial, foi fantástico. Deixou muitas vezes os russos a acreditar e a pensar que ainda era possível vencer o torneio.

Kasper Schmeichel: Filho de peixe sabe nadar e, neste caso, consegue voar também. O pequeno fantasma Kasper mostrou mais uma vez que vai um dos melhores guarda-redes do mundo. Precisa de maturidade e experiência porque agilidade e talento tem e mostrou neste mundial. Muito se espera do filho de Peter Schemeichel.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários