Anterior1 de 5Próximo

Fredy Montero, um jogador colombiano especial para os/as sportinguistas, já vai na sua segunda passagem por Alvalade. Na primeira experiência de leão ao peito, temporadas 2013/2014 e 2014/2015, teve um papel preponderante na equipa leonina com 16 e 15 golos apontados respetivamente, ajudando a conquistar uma Taça de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira.

Depois de uma passagem pela China e pelo Canadá, o atacante regressa ao clube verde e branco no mercado de Inverno da temporada 2017/2018 para reforçar o plantel às ordens de Jorge Jesus, pelas mãos de Bruno de Carvalho – um admirador assumido do colombiano. Completamente tapado por Bas Dost para ocupar a posição mais adiantada no relvado, Montero marcou cinco golos nas 21 partidas efetuadas.

Dotado de uma qualidade técnica e mobilidade superior à média dos pontas de lança, é um jogador que procura terrenos mais recuados para pôr em campo a sua qualidade e ajudar a equipa na fase de construção ofensiva, protegendo-se também pelo facto de não ser um jogador (de área) com a estatura desejada para jogar entre os centrais adversários.

Tal como avançou o próprio jogador, na presente temporada fará a sua despedida com a listada verde e branca, abandonando assim o campeonato português. Veremos como será a sua despedida!

No seu cardápio de golos com a listada verde e branca, com golos para todos os gostos (pé esquerdo, pé direito, curta distância, longa distância, acrobáticos e de cabeça) são cinco os que considero obras de arte do colombiano. Estão convidados a (re)ver connosco!

5.

Sporting CP 2–0 Viktoria Plzen (08/03/2018) – Na primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa, os leões receberam em Alvalade os checos do Viktoria Plzen. Num jogo em que o principal protagonista foi o colombiano com dois bons golos, no entanto destaco o golo do bis porque o primeiro é idêntico aos apresentados posteriormente.

Numa jogada individual e com a pressão de dois adversários, o “matador” da partida com a sua qualidade técnica fez “gato sapato” dos adversários, puxou a bola para o seu “pior” pé (o esquerdo) e remata colocadíssimo junto ao poste direito da baliza dos checos.

Bela forma de iniciar os melhores golos de “El Avioncito”.

Anterior1 de 5Próximo

Comentários